Tag Archives: Dicas de gentileza

200361162-001

Nessa época do ano, muitas famílias saem de férias e aproveitam para viajar e descansar no litoral ou no interior. E aí é que vem o estresse: a longa viagem até o destino final. Para evitar confusões e acidentes nas pistas, preparamos algumas dicas antes de cair na estrada.

É essencial estar descansado antes da viagem. Para isso, planeje tudo com antecedência para evitar contratempos. Levar seu veículo para revisão garante a segurança e tranquilidade para não ser surpreendido com problemas mecânicos no meio do caminho. Tanto na ida quanto na volta, escolha dias e horários de menor movimento, pois com as pistas paradas, as pessoas tendem a perder a paciência com mais frequência.

Para garantir o bem-estar mental e físico, tenha uma boa noite de sono. Evite pensar em despesas, brigas familiares e não dê valor a pequenos problemas que podem influenciar o seu humor. Fuja de comidas de difícil digestão e use roupas e sapatos confortáveis. A fim de uma postura confortável durante a viagem, encoste bem as costas no banco, mantenha os braços dobrados ao segurar o volante e pise nos pedais sem esforço.

Mais algumas recomendações: todos no carro, inclusive no banco de trás, devem estar com cinto de segurança. Se for de moto, ambos devem estar com capacete e trajando os equipamentos necessários. Fique atento a placas e sinalizações e em hipótese alguma dirija alcoolizado. Lembre-se que as pessoas que você ama também estão a bordo.

Seja cordial e gentil com os outros motoristas, dê passagem e não ultrapasse o limite de velocidade. Assim, a sua viagem será mais tranquila e segura, aproveitando as paisagens no caminho rumo ao destino de sua escolha. Porque além de ir, o mais importante é voltar.

Boa viagem!

Nos últimos dias, o Trânsito+gentil notou a publicação de uma mensagem sobre multas e gostaria de comentá-la. Vamos lá:

No caso de infração leve ou média, se você não foi multado pelo mesmo motivo nos últimos 12 meses, não precisa pagar a multa. É só ir ao DETRAN e pedir o formulário para converter a infração em advertência. Porém, os pontos na sua habilitação serão mantidos.

Consultamos o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e este trecho consta do Artigo 267, que, em sua íntegra diz: “Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa”.

Esta medida é como a advertência verbal, aplicada com frequência nas décadas passadas. Com o grande aumento dos veículos nas ruas, essa aplicação entrou em desuso, mas ainda existe esta opção para o motorista gentil que, em uma emergência, acaba realizando uma infração no trânsito.

No entanto, somente motoristas com histórico gentil podem requerer a troca de multa por advertência, já que o artigo permite que as autoridades de trânsito acompanhem todo o prontuário do motorista. Se ele possui outras multas, independente da pontuação ou grupos de infração (gravíssima, grave, média ou leve) pode ter a solicitação negada. Viu como vale a pena ser um motorista gentil?! 😉

Depois de um mês de férias, as escolas e os alunos precisam de um tempo para voltar com tudo às aulas. E, com esse retorno, muita coisa muda na vida da cidade: maior fluxo de pessoas nas ruas, mais trânsito, transporte coletivo mais cheio. E isso, aos poucos, diminui gentileza e paciência das pessoas.

Sabendo que gentileza e respeito ao próximo são essenciais para uma convivência agradável, que tal compartilharmos dicas para melhorar ainda mais o trânsito e a rotina da criançada?

# Não estacione em fila dupla na porta da escola. Estacione o carro em um local próximo e aproveite a pequena caminhada para conversar com a criança;

# Se leva as crianças à escola, não as deixe atravessar a rua sozinhas. Aproveite a oportunidade para explicar que é preciso atenção ao fazer essas travessias, obedecendo sempre às faixas de pedestres e o momento adequado;

# Se o seu filho, mesmo pequeno, vai à escola de ônibus ou metrô, ensine-o que os assentos “marcados” são para portadores de necessidades especiais (como gestantes e idosos) e que ele deve oferecê-lo assim que uma pessoa nesta condição entrar.

Que tal alegrar o dia dos outros? Distribua “bom dia” e “boa tarde!” a todos… do motorista do ônibus ao porteiro da escola. 😀

faixa-de-pedestre_olhe

Selecionamos algumas dicas bem simples para você que deseja praticar um Trânsito+gentil, mas ainda não sabe como. Quando você é gentil, os outros
notam e tomam como exemplo a sua atitude. Que tal começar fazendo a sua parte? Vamos lá!

1) Preferências

Do menor para o maior. No trânsito temos essa lógica natural onde o menor em tamanho tem a preferência.
Tamanho: Ônibus > Carro > Moto > Bicicleta > Pedestre.
Preferência: Pedestre > Bicicleta > Moto > Carro > Ônibus.

Portanto, dê preferência a quem é de direito, e que não seja só pela regra, mas sim porque você quer praticar essa gentileza!

2) Mudança de faixa

Você estava dirigindo, se distraiu e vai perder a entrada? Ou não quer entrar no final da fila para fazer a conversão? Não force a passagem lá na frente. Dê
a volta e entre no final da fila. Se você forçar a passagem vai, no mínimo, causar algum constrangimento para a pessoa que estava ali, aguardando na fila de forma correta.
Isso se essa pessoa não estiver predisposta a não lhe deixar passar. Aí a coisa fica feia!
Evite esse conflito e dê a volta para entrar na fila como todos os outros. Você perderá poucos minutos, mas não incomodará ninguém.

3) Disputa por lugar

Pegando o exemplo acima, se um espertinho quiser lhe fechar por conta de ter perdido a entrada ou mesmo porque não quis esperar na fila como você fez, não precisa tentar ensiná-lo à força não o deixando entrar, buzinando, gesticulando ou dando farol alto. Deixe o espertinho entrar e tudo bem. Você não perdeu nada com isso, pode acreditar.

4) A faixa de pedestre

No trânsito, esse é o espaço onde os pedestres atravessam a rua em segurança e não o local onde, se o motorista parar, tomará uma multa. Respeitemos o pedestre por ele merecer esse respeito, e não só porque vai doer no bolso.

5) Travessia de ruas

Se o pedestre tem a faixa, por que atravessar fora dela? Motivos que geralmente são dados: não tem cruzamento ou passarela por perto. Mas andar um pouquinho mais pela segurança e preservação da vida não é uma boa ideia? E além disso ajuda a não surpreender um motorista que vem pela via onde o pedestre vai atravessar fora da faixa. Dessa forma todos ficam mais seguros.

6) Ciclistas

Geralmente, os ciclistas trafegam pela direita. Portanto, olhe no retrovisor quando estiver na faixa da direita para ver se ninguém de bicicleta está passando.

Antes de o carona abrir a porta, certifique-se de que não tem um ciclista em movimento ao seu lado. Uma “porta distraída” se abrindo ou uma parada repentina
pode causar, no mínimo, um grande e desnecessário susto.

7) Motociclistas

Às vezes, os motociclistas passam por entre as faixas dos carros com bastante pressa. Você, no seu carro, van, ônibus ou caminhão, respeite e deixe espaço para que ele passe e também tome cuidado ao mudar de faixa. Respeite o motociclista e dê a preferência. Se estiver pensando em mudar de faixa, tenha certeza de que dará tempo. Na dúvida, deixe com que ele passe primeiro e só depois mude de pista. Não é mais fácil assim?

Essas foram as 7 dicas para um Trânsito+gentil. Mas elas não são as únicas. Você com certeza tem as suas, certo? Então, deixe um comentário com as suas dicas de como praticar um Trânsito+gentil!

cruzamento

Sobre as gentilezas no trânsito nós falamos sempre, certo? Dar passagem, não buzinar, sempre respeitar a faixa de pedestre, não xingar… São muitos exemplos de gentilezas que podem fazer um Trânsito+gentil.

Mas, infelizmente, nem sempre todo mundo é gentil no trânsito. É nessas horas que podemos aprender com os erros, sejam eles os nossos ou os dos outros. Então, que tipo de atitude nós não devemos ter no trânsito?

Fechar o cruzamento. Isso com certeza é uma “não gentileza”. E quando alguém fecha um cruzamento e fica ali, parado, atrapalhando o tráfego, já dá pra imaginar que rapidamente outras “não gentilezas” acontecerão. Buzinas, xingamentos e pneus cantando tomarão conta do ambiente sonoro.

Outro exemplo são as buzinas das motos dentro de um túnel. Pode parecer irritante para os motoristas, mas às vezes os motociclistas buzinam para avisar os motoristas que estão passando, é um sinal de alerta. Como são várias motos, o barulho se multiplica. Quando isso acontecer, que tal não se irritar? Você pode colocar o seu CD preferido para tocar e “esquecer” do barulho lá fora. Só não vale esquecer também de dar a seta ao mudar de faixa, combinado?

E o ciclista pedindo passagem sinalizando com a mão? Ele só quer mudar de faixa para realizar uma conversão, mas o motorista acelera só pra não dar passagem.

Enfim, agora vamos fazer o seguinte. Para não ficarmos somente com as “não gentilezas”, comentem aqui no post dizendo a gentileza que contrapõe uma falta de educação qualquer no trânsito. Por exemplo, levou uma fechada? Não precisa xingar, dê um sorriso. Pode ser que o outro motorista nem tenha percebido o que fez. A palavra é de vocês, pessoal! Dividindo suas experiências conosco você ajuda outras pessoas a fazerem um Trânsito+gentil.

Provavelmente, muitos de vocês já ouviram falar em “mão francesa” e “mão inglesa”, certo? Mas vocês sabem de onde ou por que essas nomenclaturas surgiram?

Antes de contar a história sobre elas, vamos explicar o que cada uma significa:

Mão Francesa: é a mão que adotamos no Brasil, onde a circulação de veículos é feita pela direita. Os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, Continue reading

Pessoal, estamos muito felizes com o resultado positivo que o Trânsito+Gentil está apresentando. A galera cola o adesivo no carro, coloca o logo da campanha no avatar do Twitter, sai espalhando gentileza por aí e interage bastante com a gente através das redes sociais.

Como dizemos sempre, gentileza gera gentileza. E nós queremos agradecer a todo mundo que é gentil no trânsito e apoia essa campanha. Vamos selecionar os melhores tweets e, de tempos em tempos, fazer um post aqui no blog mostrando tudo pra vocês, como se fosse um “Follow Friday Gentil”.
Continue reading

post

Imagine a cena: hora do almoço, você está atrasado para uma entrevista de emprego e não encontra vagas no quarteirão. Nem no quarteirão ao lado, nem no outro, nem no outro. Você começa a ficar desesperado e voilà: encontra uma vaga, brilhando, ali na frente. Se prepara, dá seta, para ao lado para começar a manobrar. Todo mundo viu que aquela vaga era sua.

No mesmo minuto, chega um sujeito e embica na sua vaga dos sonhos.

E agora? O que você faria nessa situação?

Criamos 10 opções para esse episódio ter um final feliz. Fica a seu critério escolher qual destas seria a sua atitude:

1. Eu estacionaria na rua, mesmo, e correria para a entrevista. Perco o carro, mas não perco o emprego.
2. Desolado, voltaria para casa e desistiria da minha carreira. Passaria o resto da minha vida vendendo coco na praia e seria muito feliz.
3. Daria uma de Salomão e proporia ao motorista ladrão de vagas que dividíssemos a vaga. Metade do meu carro de um lado, metade do carro dele, do outro.
4. Usaria a tática da distração: apontaria para o alto e gritaria “invasão alienígena!”. Enquanto ele estivesse olhando para cima, entraria na vaga que era minha por direito.
5. Desceria do carro e deitaria na vaga, alegando que lá era minha casa e chamaria meu síndico caso ele continuasse insistindo naquele absurdo.
6. Fingiria ser uma celebridade e começaria a falar bem alto, no celular: “Angelina, avise ao Brad que estou tendo um contratempo aqui, mas assim que possível estarei aí”.
7. Quem não carrega uma fantasia de gorila no carro? Hora de sacar fora o plano B e aterrorizar o motorista descortês.
8. Usaria uma técnica milenar oriental que aprendi e contaria até 300 milhões. Inclusive, estou contando até agora.
9. Jamais usaria buzina: ligaria o som no máximo em uma ópera muito estranha e embicaria também.
10. Daria uns trocados para o primeiro mendigo que passasse e pediria para ele ficar dando voltas no quarteirão com meu carro até a entrevista acabar.

E aí? Escolheu?

É, aqui pode ser engraçado, mas na vida real nem sempre termina assim. É hora de pensar na sua atitude real em uma situação dessas. Será que tudo acabaria bem, de verdade?

Evitar esses problemas é fácil. Respire fundo, evite confusões, por exemplo, saindo mais cedo de casa: estar atrasado deixa qualquer um nervoso. E, claro, evite fazer o que o outro carro dessa história fez. Antes de estacionar, veja se a vaga já não tem um dono, olhando para ela muito antes de você.

E que tal colar um adesivo do #transitomaisgentil no seu carro? Está fazendo o maior sucesso por aí, e é um bom sinal para mostrar aos outros que ali vai um motorista gentil nada disposto a perder o dia por causa de uma vaguinha de nada.

[foto by Mòni]

tetris

Quem nunca jogou Tetris, aquele game clássico dos anos 80 que voltou recentemente nos celulares? Nele, o desafio é ir encaixando as peças que aparecem na tela de forma a nunca deixar que elas alcancem o topo.

É preciso pensar rápido e organizar os quadradinhos de um jeito estratégico, imaginando qual será o próximo a surgir na tela. Uma peça inesperada pode estragar o jogo.

No trânsito é igual: quem guia com calma, calculando o que está acontecendo adiante e preocupado com o carro que ficou para trás tem muito mais chance de avançar bem, sem atrapalhar o fluxo e ainda sair ganhando. A regra de ouro para chegar mais rápido é não correr. O segredo é ficar atento ao cenário, preparado para o que vem a seguir.

Você deve se lembrar de suas melhores jogadas no Tetris: cedo ou tarde chega aquela peça roxa desajeitada, que não tem onde se encaixar. O melhor jogador não é aquele que tira a mão do teclado e lamenta sua sorte. É o que se mantém tranquilo, pois já estava preparado para a situação: com uma manobra simples ele vira o jogo. No trânsito também é assim, quando você olha para o comportamento dos carros em volta e adiante e garante muito mais tempo – e calma – para pensar no que fazer com muita antecedência. E quem tem essa tranquilidade consegue ser naturalmente gentil, cedendo seu lugar no trânsito, sem atrapalhar seu tempo e nem o fluxo.

Motorista atento pensa estrategicamente, vê as peças e encaixa todas com maestria. Motorista atento vê que lá na frente o sinal está amarelo e pode parar para o pedestre sem se atrasar. Motorista atento vê que um carro quebrou na faixa ao lado e abre espaço para o caminhão que ficou parado atrás dele, sem dores de cabeça. Motorista atento é motorista gentil!

No Tetris, o jogo vai ficando mais difícil conforme as peças vão aparecendo na tela mais depressa. Aí fica quase impossível organizar os quadrados. Não há tempo para colocar tudo no lugar, você se apavora, faz besteira, clica errado e pronto: game over. A diferença é que no trânsito o game over pode ser muito pior. Pense nisso!

E você? Tem alguma dica de ouro para dividir com os leitores do nosso blog? Compartilhe! Deixe um comentário abaixo, que será muito bem-vindo.

[foto by matteobertelli]

estradas gentis

Quem aqui vai viajar no ano novo? Juntar a família, chamar os amigos e partir para uma viagem divertida rumo ao novo ano é sempre bom. E pegar estrada pode ser um alívio: sem semáforos, sem pedestres e outros obstáculos que no perímetro urbano deixam o trânsito fluir menos.

Mas, não esqueça: estrada também pode ser sinônimo de acidentes mais graves e estresses desnecessários que podem acabar com uma boa viagem. Não deixe a gentileza na cidade: ela também é uma bela companhia nas estradas.

Ao pegar a estrada, lembre destas dicas:

Maneire no farol alto. Se a estrada for muito escura, use sempre as luzes do carro da frente para se guiar. Pode usar farol alto, mas é uma questão de gentileza diminuir a luz se algum carro estiver passando na direção contrária.

Dê passagem. É seu direito andar em uma velocidade mais baixa. Mas não esqueça que tem gente que gosta de correr na estrada. Evite estresse: não fique esperando o carro de trás ter que dar sinal de luz para sair da frente dele. Dê passagem e continue no seu ritmo.

Peça passagem, gentilmente. Agora, se você for o carro mais veloz, faça a sua parte. Se o carro da frente não notar que você está pedindo passagem, dê tempo ao tempo. Espere que ele perceba, dê um sinal de luz, se preciso. Uma hora ele percebe. E quando isso acontecer, de nada adianta ultrapassar olhando feio ou xingando. Você está de férias, relaxe um pouco.

Estrada não é pista de corrida. Um carro ultrapassa o outro, é normal. Nem por isso quer dizer que o carro que passou correndo por você é melhor ou tem um motorista mais corajoso. Você não precisa provar nada para ninguém.

Interaja. Estradas têm uma série de códigos já estabelecidos pelos motoristas, que deixam a viagem mais tranquila. Por exemplo, se alguém acaba de passar por um acidente na estrada, é simpático avisar quem está vindo da direção oposta, para que ele já fique atento. Tem também os caminhoneiros que trocam setas, luzes e buzinas como um cumprimento, para fazer a viagem passar mais depressa e mais cordial. Olha que belo exemplo!

Se beber, não dirija! É ano novo: por isso mesmo, não faça besteira. E redobre a atenção, porque você nunca sabe se os outros motoristas tomaram este cuidado. Ser gentil com a vida é fundamental.

Fim de ano também é época de pensar nas resoluções de ano novo. Siga nosso Twitter e envie sua resolução de ano novo para um #transitomaisgentil em 2010. 🙂

WP_Query Object
(
    [query] => Array
        (
            [tag] => dicas-de-gentileza
        )

    [query_vars] => Array
        (
            [tag] => dicas-de-gentileza
            [error] => 
            [m] => 
            [p] => 0
            [post_parent] => 
            [subpost] => 
            [subpost_id] => 
            [attachment] => 
            [attachment_id] => 0
            [name] => 
            [static] => 
            [pagename] => 
            [page_id] => 0
            [second] => 
            [minute] => 
            [hour] => 
            [day] => 0
            [monthnum] => 0
            [year] => 0
            [w] => 0
            [category_name] => 
            [cat] => 
            [tag_id] => 30
            [author] => 
            [author_name] => 
            [feed] => 
            [tb] => 
            [paged] => 0
            [meta_key] => 
            [meta_value] => 
            [preview] => 
            [s] => 
            [sentence] => 
            [title] => 
            [fields] => 
            [menu_order] => 
            [embed] => 
            [category__in] => Array
                (
                )

            [category__not_in] => Array
                (
                )

            [category__and] => Array
                (
                )

            [post__in] => Array
                (
                )

            [post__not_in] => Array
                (
                )

            [post_name__in] => Array
                (
                )

            [tag__in] => Array
                (
                )

            [tag__not_in] => Array
                (
                )

            [tag__and] => Array
                (
                )

            [tag_slug__in] => Array
                (
                    [0] => dicas-de-gentileza
                )

            [tag_slug__and] => Array
                (
                )

            [post_parent__in] => Array
                (
                )

            [post_parent__not_in] => Array
                (
                )

            [author__in] => Array
                (
                )

            [author__not_in] => Array
                (
                )

            [ignore_sticky_posts] => 
            [suppress_filters] => 
            [cache_results] => 1
            [update_post_term_cache] => 1
            [lazy_load_term_meta] => 1
            [update_post_meta_cache] => 1
            [post_type] => 
            [posts_per_page] => 10
            [nopaging] => 
            [comments_per_page] => 50
            [no_found_rows] => 
            [order] => DESC
        )

    [tax_query] => WP_Tax_Query Object
        (
            [queries] => Array
                (
                    [0] => Array
                        (
                            [taxonomy] => post_tag
                            [terms] => Array
                                (
                                    [0] => dicas-de-gentileza
                                )

                            [field] => slug
                            [operator] => IN
                            [include_children] => 1
                        )

                )

            [relation] => AND
            [table_aliases:protected] => Array
                (
                    [0] => t_g_term_relationships
                )

            [queried_terms] => Array
                (
                    [post_tag] => Array
                        (
                            [terms] => Array
                                (
                                    [0] => dicas-de-gentileza
                                )

                            [field] => slug
                        )

                )

            [primary_table] => t_g_posts
            [primary_id_column] => ID
        )

    [meta_query] => WP_Meta_Query Object
        (
            [queries] => Array
                (
                )

            [relation] => 
            [meta_table] => 
            [meta_id_column] => 
            [primary_table] => 
            [primary_id_column] => 
            [table_aliases:protected] => Array
                (
                )

            [clauses:protected] => Array
                (
                )

            [has_or_relation:protected] => 
        )

    [date_query] => 
    [queried_object] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 30
            [name] => Dicas de gentileza
            [slug] => dicas-de-gentileza
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 30
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 11
            [filter] => raw
        )

    [queried_object_id] => 30
    [request] => SELECT SQL_CALC_FOUND_ROWS  t_g_posts.ID FROM t_g_posts  LEFT JOIN t_g_term_relationships ON (t_g_posts.ID = t_g_term_relationships.object_id) WHERE 1=1  AND ( 
  t_g_term_relationships.term_taxonomy_id IN (30)
) AND t_g_posts.post_type = 'post' AND (t_g_posts.post_status = 'publish') GROUP BY t_g_posts.ID ORDER BY t_g_posts.post_date DESC LIMIT 0, 10
    [posts] => Array
        (
            [0] => WP_Post Object
                (
                    [ID] => 3085
                    [post_author] => 2
                    [post_date] => 2013-01-14 14:57:50
                    [post_date_gmt] => 2013-01-14 16:57:50
                    [post_content] => 200361162-001

Nessa época do ano, muitas famílias saem de férias e aproveitam para viajar e descansar no litoral ou no interior. E aí é que vem o estresse: a longa viagem até o destino final. Para evitar confusões e acidentes nas pistas, preparamos algumas dicas antes de cair na estrada.

É essencial estar descansado antes da viagem. Para isso, planeje tudo com antecedência para evitar contratempos. Levar seu veículo para revisão garante a segurança e tranquilidade para não ser surpreendido com problemas mecânicos no meio do caminho. Tanto na ida quanto na volta, escolha dias e horários de menor movimento, pois com as pistas paradas, as pessoas tendem a perder a paciência com mais frequência. 

Para garantir o bem-estar mental e físico, tenha uma boa noite de sono. Evite pensar em despesas, brigas familiares e não dê valor a pequenos problemas que podem influenciar o seu humor. Fuja de comidas de difícil digestão e use roupas e sapatos confortáveis. A fim de uma postura confortável durante a viagem, encoste bem as costas no banco, mantenha os braços dobrados ao segurar o volante e pise nos pedais sem esforço.

Mais algumas recomendações: todos no carro, inclusive no banco de trás, devem estar com cinto de segurança. Se for de moto, ambos devem estar com capacete e trajando os equipamentos necessários. Fique atento a placas e sinalizações e em hipótese alguma dirija alcoolizado. Lembre-se que as pessoas que você ama também estão a bordo. 

Seja cordial e gentil com os outros motoristas, dê passagem e não ultrapasse o limite de velocidade. Assim, a sua viagem será mais tranquila e segura, aproveitando as paisagens no caminho rumo ao destino de sua escolha. Porque além de ir, o mais importante é voltar.

Boa viagem!

                    [post_title] => A gentil arte de viajar nas férias
                    [post_excerpt] => 
                    [post_status] => publish
                    [comment_status] => open
                    [ping_status] => open
                    [post_password] => 
                    [post_name] => a-gentil-arte-de-viajar-nas-ferias
                    [to_ping] => 
                    [pinged] => 
                    [post_modified] => 2013-01-14 14:57:50
                    [post_modified_gmt] => 2013-01-14 16:57:50
                    [post_content_filtered] => 
                    [post_parent] => 0
                    [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=3085
                    [menu_order] => 0
                    [post_type] => post
                    [post_mime_type] => 
                    [comment_count] => 0
                    [filter] => raw
                )

            [1] => WP_Post Object
                (
                    [ID] => 2252
                    [post_author] => 2
                    [post_date] => 2011-08-22 16:34:44
                    [post_date_gmt] => 2011-08-22 18:34:44
                    [post_content] => Nos últimos dias, o Trânsito+gentil notou a publicação de uma mensagem sobre multas e gostaria de comentá-la. Vamos lá:

No caso de infração leve ou média, se você não foi multado pelo mesmo motivo nos últimos 12 meses, não precisa pagar a multa. É só ir ao DETRAN e pedir o formulário para converter a infração em advertência. Porém, os pontos na sua habilitação serão mantidos.

Consultamos o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e este trecho consta do Artigo 267, que, em sua íntegra diz: “Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa”.

Esta medida é como a advertência verbal, aplicada com frequência nas décadas passadas. Com o grande aumento dos veículos nas ruas, essa aplicação entrou em desuso, mas ainda existe esta opção para o motorista gentil que, em uma emergência, acaba realizando uma infração no trânsito.

No entanto, somente motoristas com histórico gentil podem requerer a troca de multa por advertência, já que o artigo permite que as autoridades de trânsito acompanhem todo o prontuário do motorista. Se ele possui outras multas, independente da pontuação ou grupos de infração (gravíssima, grave, média ou leve) pode ter a solicitação negada. Viu como vale a pena ser um motorista gentil?! ;)
                    [post_title] => É mesmo possível trocar uma multa por uma advertência?
                    [post_excerpt] => 
                    [post_status] => publish
                    [comment_status] => open
                    [ping_status] => open
                    [post_password] => 
                    [post_name] => e-mesmo-possivel-trocar-uma-multa-por-uma-advertencia
                    [to_ping] => 
                    [pinged] => 
                    [post_modified] => 2011-08-22 16:34:44
                    [post_modified_gmt] => 2011-08-22 18:34:44
                    [post_content_filtered] => 
                    [post_parent] => 0
                    [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=2252
                    [menu_order] => 0
                    [post_type] => post
                    [post_mime_type] => 
                    [comment_count] => 1
                    [filter] => raw
                )

            [2] => WP_Post Object
                (
                    [ID] => 2196
                    [post_author] => 2
                    [post_date] => 2011-08-09 13:03:03
                    [post_date_gmt] => 2011-08-09 15:03:03
                    [post_content] => Depois de um mês de férias, as escolas e os alunos precisam de um tempo para voltar com tudo às aulas. E, com esse retorno, muita coisa muda na vida da cidade: maior fluxo de pessoas nas ruas, mais trânsito, transporte coletivo mais cheio. E isso, aos poucos, diminui gentileza e paciência das pessoas.

Sabendo que gentileza e respeito ao próximo são essenciais para uma convivência agradável, que tal compartilharmos dicas para melhorar ainda mais o trânsito e a rotina da criançada?

# Não estacione em fila dupla na porta da escola. Estacione o carro em um local próximo e aproveite a pequena caminhada para conversar com a criança;

# Se leva as crianças à escola, não as deixe atravessar a rua sozinhas. Aproveite a oportunidade para explicar que é preciso atenção ao fazer essas travessias, obedecendo sempre às faixas de pedestres e o momento adequado;

# Se o seu filho, mesmo pequeno, vai à escola de ônibus ou metrô, ensine-o que os assentos “marcados” são para portadores de necessidades especiais (como gestantes e idosos) e que ele deve oferecê-lo assim que uma pessoa nesta condição entrar.

Que tal alegrar o dia dos outros? Distribua “bom dia” e “boa tarde!” a todos... do motorista do ônibus ao porteiro da escola. :D
                    [post_title] => Volta às aulas com toda a gentileza
                    [post_excerpt] => 
                    [post_status] => publish
                    [comment_status] => open
                    [ping_status] => open
                    [post_password] => 
                    [post_name] => volta-as-aulas-com-toda-a-gentileza
                    [to_ping] => 
                    [pinged] => 
                    [post_modified] => 2011-08-09 13:03:03
                    [post_modified_gmt] => 2011-08-09 15:03:03
                    [post_content_filtered] => 
                    [post_parent] => 0
                    [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=2196
                    [menu_order] => 0
                    [post_type] => post
                    [post_mime_type] => 
                    [comment_count] => 1
                    [filter] => raw
                )

            [3] => WP_Post Object
                (
                    [ID] => 1718
                    [post_author] => 2
                    [post_date] => 2011-05-18 11:59:53
                    [post_date_gmt] => 2011-05-18 13:59:53
                    [post_content] => faixa-de-pedestre_olhe

Selecionamos algumas dicas bem simples para você que deseja praticar um Trânsito+gentil, mas ainda não sabe como. Quando você é gentil, os outros
notam e tomam como exemplo a sua atitude. Que tal começar fazendo a sua parte? Vamos lá!

1) Preferências Do menor para o maior. No trânsito temos essa lógica natural onde o menor em tamanho tem a preferência. Tamanho: Ônibus > Carro > Moto > Bicicleta > Pedestre. Preferência: Pedestre > Bicicleta > Moto > Carro > Ônibus. Portanto, dê preferência a quem é de direito, e que não seja só pela regra, mas sim porque você quer praticar essa gentileza!
2) Mudança de faixa Você estava dirigindo, se distraiu e vai perder a entrada? Ou não quer entrar no final da fila para fazer a conversão? Não force a passagem lá na frente. Dê a volta e entre no final da fila. Se você forçar a passagem vai, no mínimo, causar algum constrangimento para a pessoa que estava ali, aguardando na fila de forma correta. Isso se essa pessoa não estiver predisposta a não lhe deixar passar. Aí a coisa fica feia! Evite esse conflito e dê a volta para entrar na fila como todos os outros. Você perderá poucos minutos, mas não incomodará ninguém.
3) Disputa por lugar Pegando o exemplo acima, se um espertinho quiser lhe fechar por conta de ter perdido a entrada ou mesmo porque não quis esperar na fila como você fez, não precisa tentar ensiná-lo à força não o deixando entrar, buzinando, gesticulando ou dando farol alto. Deixe o espertinho entrar e tudo bem. Você não perdeu nada com isso, pode acreditar.
4) A faixa de pedestre No trânsito, esse é o espaço onde os pedestres atravessam a rua em segurança e não o local onde, se o motorista parar, tomará uma multa. Respeitemos o pedestre por ele merecer esse respeito, e não só porque vai doer no bolso.
5) Travessia de ruas Se o pedestre tem a faixa, por que atravessar fora dela? Motivos que geralmente são dados: não tem cruzamento ou passarela por perto. Mas andar um pouquinho mais pela segurança e preservação da vida não é uma boa ideia? E além disso ajuda a não surpreender um motorista que vem pela via onde o pedestre vai atravessar fora da faixa. Dessa forma todos ficam mais seguros.
6) Ciclistas Geralmente, os ciclistas trafegam pela direita. Portanto, olhe no retrovisor quando estiver na faixa da direita para ver se ninguém de bicicleta está passando. Antes de o carona abrir a porta, certifique-se de que não tem um ciclista em movimento ao seu lado. Uma “porta distraída” se abrindo ou uma parada repentina pode causar, no mínimo, um grande e desnecessário susto.
7) Motociclistas Às vezes, os motociclistas passam por entre as faixas dos carros com bastante pressa. Você, no seu carro, van, ônibus ou caminhão, respeite e deixe espaço para que ele passe e também tome cuidado ao mudar de faixa. Respeite o motociclista e dê a preferência. Se estiver pensando em mudar de faixa, tenha certeza de que dará tempo. Na dúvida, deixe com que ele passe primeiro e só depois mude de pista. Não é mais fácil assim?
Essas foram as 7 dicas para um Trânsito+gentil. Mas elas não são as únicas. Você com certeza tem as suas, certo? Então, deixe um comentário com as suas dicas de como praticar um Trânsito+gentil! [post_title] => 7 dicas para praticar um Trânsito+gentil [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => 7-dicas-para-praticar-um-transitogentil [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2011-05-18 11:59:53 [post_modified_gmt] => 2011-05-18 13:59:53 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=1718 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 10 [filter] => raw ) [4] => WP_Post Object ( [ID] => 1707 [post_author] => 2 [post_date] => 2011-05-17 16:01:50 [post_date_gmt] => 2011-05-17 18:01:50 [post_content] =>
cruzamento
Sobre as gentilezas no trânsito nós falamos sempre, certo? Dar passagem, não buzinar, sempre respeitar a faixa de pedestre, não xingar... São muitos exemplos de gentilezas que podem fazer um Trânsito+gentil. Mas, infelizmente, nem sempre todo mundo é gentil no trânsito. É nessas horas que podemos aprender com os erros, sejam eles os nossos ou os dos outros. Então, que tipo de atitude nós não devemos ter no trânsito? Fechar o cruzamento. Isso com certeza é uma “não gentileza”. E quando alguém fecha um cruzamento e fica ali, parado, atrapalhando o tráfego, já dá pra imaginar que rapidamente outras “não gentilezas” acontecerão. Buzinas, xingamentos e pneus cantando tomarão conta do ambiente sonoro. Outro exemplo são as buzinas das motos dentro de um túnel. Pode parecer irritante para os motoristas, mas às vezes os motociclistas buzinam para avisar os motoristas que estão passando, é um sinal de alerta. Como são várias motos, o barulho se multiplica. Quando isso acontecer, que tal não se irritar? Você pode colocar o seu CD preferido para tocar e “esquecer” do barulho lá fora. Só não vale esquecer também de dar a seta ao mudar de faixa, combinado? E o ciclista pedindo passagem sinalizando com a mão? Ele só quer mudar de faixa para realizar uma conversão, mas o motorista acelera só pra não dar passagem. Enfim, agora vamos fazer o seguinte. Para não ficarmos somente com as “não gentilezas”, comentem aqui no post dizendo a gentileza que contrapõe uma falta de educação qualquer no trânsito. Por exemplo, levou uma fechada? Não precisa xingar, dê um sorriso. Pode ser que o outro motorista nem tenha percebido o que fez. A palavra é de vocês, pessoal! Dividindo suas experiências conosco você ajuda outras pessoas a fazerem um Trânsito+gentil. [post_title] => As “Não Gentilezas” no Trânsito [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => as-nao-gentilezas-no-transito [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2011-05-17 16:01:50 [post_modified_gmt] => 2011-05-17 18:01:50 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=1707 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 3 [filter] => raw ) [5] => WP_Post Object ( [ID] => 923 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-08-10 12:10:21 [post_date_gmt] => 2010-08-10 14:10:21 [post_content] => Provavelmente, muitos de vocês já ouviram falar em “mão francesa” e “mão inglesa”, certo? Mas vocês sabem de onde ou por que essas nomenclaturas surgiram? Antes de contar a história sobre elas, vamos explicar o que cada uma significa: Mão Francesa: é a mão que adotamos no Brasil, onde a circulação de veículos é feita pela direita. Os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a esquerda e depois para a direita. As placas de trânsito se situam, em sua maioria, no lado direito da via e a ultrapassagem deve ser feita pela esquerda. Mão Inglesa: está presente nos países que possuem circulação pela esquerda, ou seja, a ultrapassagem é feita pela direita, pois o tráfego na direção oposta vem por esse lado. As rotatórias são circundadas no sentido horário e o banco do motorista e o volante se localizam do lado direito, portanto, o motorista troca de marcha com a mão esquerda. No Reino Unido por exemplo, a mão inglesa é utilizada.

mao-francesa-inglesa

A origem dessas nomenclaturas é bem interessante. Antigamente, os cavaleiros da Inglaterra eram destros, em sua maioria. Então, eles seguravam suas espadas com a mão direita e permaneciam do lado esquerdo, deixando a direita livre caso entrassem em combate com algum inimigo. Então, o sentido de circulação foi chamado de “mão inglesa”. Porém, na França, Napoleão ordenou que todos usassem o lado direito, pois ele era canhoto e seus cocheiros deveriam cruzar com ele do lado “correto”, criando assim, a “mão francesa”. É engraçado imaginar que, hoje em dia, ainda são usadas regras impostas por um imperador que, por mero capricho, modificou todo um jeito de se circular pelas ruas. O sentido de circulação também funciona para praticarmos algumas gentilezas. Por exemplo: vocês já viram nas escadas rolantes do metrô avisos como “Mantenha-se a direita” ou “Deixe a esquerda livre”? Funciona como no trânsito: se há pessoas com mais pressa do que a gente, por que não deixar a esquerda livre para que elas façam a ultrapassagem pelo lado certo, como os carros fazem nas ruas? Em nosso dia a dia, precisamos ficar atentos tanto no trânsito quanto em lugares públicos como shoppings e metrôs , por exemplo,  para sempre espalharmos gentileza em nossa volta. E aí, gostou da curiosidade? Trânsito + Gentil também é cultura! Deixe um comentário pra gente com algumas dicas de gentileza utilizando a mão francesa! :) Foto by places2go [post_title] => Pela esquerda ou pela direita? [post_excerpt] => Provavelmente, muitos de vocês já ouviram falar em “mão francesa” e “mão inglesa”, certo? Mas vocês sabem de onde ou por que essas nomenclaturas surgiram? Antes de contar a história sobre elas, vamos explicar o que cada uma significa: Mão Francesa: é a mão que adotamos no Brasil, onde a circulação de veículos é feita pela direita. Os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a esquerda e depois para a direita. As placas de trânsito se situam, em sua maioria, no lado direito da via e a ultrapassagem deve ser feita pela esquerda. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => pela-esquerda-ou-pela-direita [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-08-10 12:10:21 [post_modified_gmt] => 2010-08-10 14:10:21 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=923 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 1 [filter] => raw ) [6] => WP_Post Object ( [ID] => 279 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-02-05 18:25:57 [post_date_gmt] => 2010-02-05 20:25:57 [post_content] => Pessoal, estamos muito felizes com o resultado positivo que o Trânsito+Gentil está apresentando. A galera cola o adesivo no carro, coloca o logo da campanha no avatar do Twitter, sai espalhando gentileza por aí e interage bastante com a gente através das redes sociais. Como dizemos sempre, gentileza gera gentileza. E nós queremos agradecer a todo mundo que é gentil no trânsito e apoia essa campanha. Vamos selecionar os melhores tweets e, de tempos em tempos, fazer um post aqui no blog mostrando tudo pra vocês, como se fosse um “Follow Friday Gentil”. Para começar, selecionamos 3 tweets incríveis de alguns de nossos seguidores no Twitter:

Anderson, adoramos essa ideia de usar o adesivo ao invés de discutir no trânsito. As vezes a outra pessoa nem o viu. Isso com certeza vai fazer a pessoa pensar mais sobre suas atitudes e quem sabe, começar a ser mais gentil? Você está de parabéns!

É isso aí Carlos, dar passagem não dói e só faz bem pra todo mundo. Se a pessoa está com mais pressa que a gente, vamos deixá-la passar!

Nana, realmente, pessoas que fazem autoescola estão aprendendo a dirigir e precisamos ter paciência com elas. Que atire a primeira pedra quem nunca foi barbeirinho no trânsito porque ainda não sabia dirigir direito! Vamos aproveitar e ensinar a eles que o trânsito pode e deve ser mais gentil. Bom pessoal, mais pra frente tem mais! Vamos participar, interagir, fazer o Trânsito+Gentil acontecer! Queremos a opinião de vocês, sugestões, histórias engraçadas e situações corriqueiras em que a gentileza no trânsito está (ou não) presente. Vamos trocar figurinhas! Queremos você aqui no blog também! O trânsito + Gentil começa com cada um de nós :D [post_title] => Seguidores Gentis [post_excerpt] => Como dizemos sempre, gentileza gera gentileza. E nós queremos agradecer a todo mundo que é gentil no trânsito e apoia essa campanha. Vamos selecionar os melhores tweets e, de tempos em tempos, fazer um post aqui no blog mostrando tudo pra vocês, como se fosse um “Follow Friday Gentil”. Para começar, selecionamos 3 tweets incríveis de alguns de nossos seguidores no Twitter: [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => seguidores-gentis [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-02-05 18:25:57 [post_modified_gmt] => 2010-02-05 20:25:57 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=279 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 4 [filter] => raw ) [7] => WP_Post Object ( [ID] => 137 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-01-08 18:00:04 [post_date_gmt] => 2010-01-08 20:00:04 [post_content] =>

post

Imagine a cena: hora do almoço, você está atrasado para uma entrevista de emprego e não encontra vagas no quarteirão. Nem no quarteirão ao lado, nem no outro, nem no outro. Você começa a ficar desesperado e voilà: encontra uma vaga, brilhando, ali na frente. Se prepara, dá seta, para ao lado para começar a manobrar. Todo mundo viu que aquela vaga era sua.

No mesmo minuto, chega um sujeito e embica na sua vaga dos sonhos.

E agora? O que você faria nessa situação?

Criamos 10 opções para esse episódio ter um final feliz. Fica a seu critério escolher qual destas seria a sua atitude:

1. Eu estacionaria na rua, mesmo, e correria para a entrevista. Perco o carro, mas não perco o emprego. 2. Desolado, voltaria para casa e desistiria da minha carreira. Passaria o resto da minha vida vendendo coco na praia e seria muito feliz. 3. Daria uma de Salomão e proporia ao motorista ladrão de vagas que dividíssemos a vaga. Metade do meu carro de um lado, metade do carro dele, do outro. 4. Usaria a tática da distração: apontaria para o alto e gritaria “invasão alienígena!”. Enquanto ele estivesse olhando para cima, entraria na vaga que era minha por direito. 5. Desceria do carro e deitaria na vaga, alegando que lá era minha casa e chamaria meu síndico caso ele continuasse insistindo naquele absurdo. 6. Fingiria ser uma celebridade e começaria a falar bem alto, no celular: “Angelina, avise ao Brad que estou tendo um contratempo aqui, mas assim que possível estarei aí”. 7. Quem não carrega uma fantasia de gorila no carro? Hora de sacar fora o plano B e aterrorizar o motorista descortês. 8. Usaria uma técnica milenar oriental que aprendi e contaria até 300 milhões. Inclusive, estou contando até agora. 9. Jamais usaria buzina: ligaria o som no máximo em uma ópera muito estranha e embicaria também. 10. Daria uns trocados para o primeiro mendigo que passasse e pediria para ele ficar dando voltas no quarteirão com meu carro até a entrevista acabar.

E aí? Escolheu?

É, aqui pode ser engraçado, mas na vida real nem sempre termina assim. É hora de pensar na sua atitude real em uma situação dessas. Será que tudo acabaria bem, de verdade?

Evitar esses problemas é fácil. Respire fundo, evite confusões, por exemplo, saindo mais cedo de casa: estar atrasado deixa qualquer um nervoso. E, claro, evite fazer o que o outro carro dessa história fez. Antes de estacionar, veja se a vaga já não tem um dono, olhando para ela muito antes de você.

E que tal colar um adesivo do #transitomaisgentil no seu carro? Está fazendo o maior sucesso por aí, e é um bom sinal para mostrar aos outros que ali vai um motorista gentil nada disposto a perder o dia por causa de uma vaguinha de nada.

[foto by Mòni]

[post_title] => Tomaram minha vaga, e agora? [post_excerpt] => Imagine a cena: hora do almoço, você está atrasado para uma entrevista de emprego e não encontra vagas no quarteirão. Nem no quarteirão ao lado, nem no outro, nem no outro. Você começa a ficar desesperado e voilà: encontra uma vaga, brilhando, ali na frente. Se prepara, dá seta, para ao lado para começar a manobrar. Todo mundo viu que aquela vaga era sua. No mesmo minuto, chega um sujeito e embica na sua vaga dos sonhos. E agora? O que você faria nessa situação? [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => tomaram-minha-vaga-e-agora [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-01-08 18:00:04 [post_modified_gmt] => 2010-01-08 20:00:04 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=137 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 3 [filter] => raw ) [8] => WP_Post Object ( [ID] => 122 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-01-04 11:10:54 [post_date_gmt] => 2010-01-04 13:10:54 [post_content] =>

tetris

Quem nunca jogou Tetris, aquele game clássico dos anos 80 que voltou recentemente nos celulares? Nele, o desafio é ir encaixando as peças que aparecem na tela de forma a nunca deixar que elas alcancem o topo. É preciso pensar rápido e organizar os quadradinhos de um jeito estratégico, imaginando qual será o próximo a surgir na tela. Uma peça inesperada pode estragar o jogo. No trânsito é igual: quem guia com calma, calculando o que está acontecendo adiante e preocupado com o carro que ficou para trás tem muito mais chance de avançar bem, sem atrapalhar o fluxo e ainda sair ganhando. A regra de ouro para chegar mais rápido é não correr. O segredo é ficar atento ao cenário, preparado para o que vem a seguir. Você deve se lembrar de suas melhores jogadas no Tetris: cedo ou tarde chega aquela peça roxa desajeitada, que não tem onde se encaixar. O melhor jogador não é aquele que tira a mão do teclado e lamenta sua sorte. É o que se mantém tranquilo, pois já estava preparado para a situação: com uma manobra simples ele vira o jogo. No trânsito também é assim, quando você olha para o comportamento dos carros em volta e adiante e garante muito mais tempo – e calma – para pensar no que fazer com muita antecedência. E quem tem essa tranquilidade consegue ser naturalmente gentil, cedendo seu lugar no trânsito, sem atrapalhar seu tempo e nem o fluxo. Motorista atento pensa estrategicamente, vê as peças e encaixa todas com maestria. Motorista atento vê que lá na frente o sinal está amarelo e pode parar para o pedestre sem se atrasar. Motorista atento vê que um carro quebrou na faixa ao lado e abre espaço para o caminhão que ficou parado atrás dele, sem dores de cabeça. Motorista atento é motorista gentil! No Tetris, o jogo vai ficando mais difícil conforme as peças vão aparecendo na tela mais depressa. Aí fica quase impossível organizar os quadrados. Não há tempo para colocar tudo no lugar, você se apavora, faz besteira, clica errado e pronto: game over. A diferença é que no trânsito o game over pode ser muito pior. Pense nisso! E você? Tem alguma dica de ouro para dividir com os leitores do nosso blog? Compartilhe! Deixe um comentário abaixo, que será muito bem-vindo. [foto by matteobertelli] [post_title] => Dirigir é como jogar Tetris [post_excerpt] => Quem nunca jogou Tetris, aquele game clássico dos anos 80 que voltou recentemente nos celulares? Nele, o desafio é ir encaixando as peças que aparecem na tela de forma a nunca deixar que elas alcancem o topo. É preciso pensar rápido e organizar os quadradinhos de um jeito estratégico, imaginando qual será o próximo a surgir na tela. Uma peça inesperada pode estragar o jogo. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => dirigir-e-como-jogar-tetris [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-01-04 11:10:54 [post_modified_gmt] => 2010-01-04 13:10:54 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=122 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 2 [filter] => raw ) [9] => WP_Post Object ( [ID] => 110 [post_author] => 2 [post_date] => 2009-12-28 14:44:28 [post_date_gmt] => 2009-12-28 16:44:28 [post_content] =>

estradas gentis

Quem aqui vai viajar no ano novo? Juntar a família, chamar os amigos e partir para uma viagem divertida rumo ao novo ano é sempre bom. E pegar estrada pode ser um alívio: sem semáforos, sem pedestres e outros obstáculos que no perímetro urbano deixam o trânsito fluir menos.

Mas, não esqueça: estrada também pode ser sinônimo de acidentes mais graves e estresses desnecessários que podem acabar com uma boa viagem. Não deixe a gentileza na cidade: ela também é uma bela companhia nas estradas.

Ao pegar a estrada, lembre destas dicas: Maneire no farol alto. Se a estrada for muito escura, use sempre as luzes do carro da frente para se guiar. Pode usar farol alto, mas é uma questão de gentileza diminuir a luz se algum carro estiver passando na direção contrária.

Dê passagem. É seu direito andar em uma velocidade mais baixa. Mas não esqueça que tem gente que gosta de correr na estrada. Evite estresse: não fique esperando o carro de trás ter que dar sinal de luz para sair da frente dele. Dê passagem e continue no seu ritmo.

Peça passagem, gentilmente. Agora, se você for o carro mais veloz, faça a sua parte. Se o carro da frente não notar que você está pedindo passagem, dê tempo ao tempo. Espere que ele perceba, dê um sinal de luz, se preciso. Uma hora ele percebe. E quando isso acontecer, de nada adianta ultrapassar olhando feio ou xingando. Você está de férias, relaxe um pouco.

Estrada não é pista de corrida. Um carro ultrapassa o outro, é normal. Nem por isso quer dizer que o carro que passou correndo por você é melhor ou tem um motorista mais corajoso. Você não precisa provar nada para ninguém.

Interaja. Estradas têm uma série de códigos já estabelecidos pelos motoristas, que deixam a viagem mais tranquila. Por exemplo, se alguém acaba de passar por um acidente na estrada, é simpático avisar quem está vindo da direção oposta, para que ele já fique atento. Tem também os caminhoneiros que trocam setas, luzes e buzinas como um cumprimento, para fazer a viagem passar mais depressa e mais cordial. Olha que belo exemplo!

Se beber, não dirija! É ano novo: por isso mesmo, não faça besteira. E redobre a atenção, porque você nunca sabe se os outros motoristas tomaram este cuidado. Ser gentil com a vida é fundamental.

Fim de ano também é época de pensar nas resoluções de ano novo. Siga nosso Twitter e envie sua resolução de ano novo para um #transitomaisgentil em 2010. :)

[post_title] => Gentileza na estrada [post_excerpt] => Quem aqui vai viajar no ano novo? Juntar a família, chamar os amigos e partir para uma viagem divertida rumo ao novo ano é sempre bom. E pegar estrada pode ser um alívio: sem semáforos, sem pedestres e outros obstáculos que no perímetro urbano deixam o trânsito fluir menos. Mas, não esqueça: estrada também pode ser sinônimo de acidentes mais graves e estresses desnecessários que podem acabar com uma boa viagem. Não deixe a gentileza na cidade: ela também é uma bela companhia nas estradas. Ao pegar a estrada, lembre destas dicas: [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => gentileza-na-estrada [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2009-12-28 14:44:28 [post_modified_gmt] => 2009-12-28 16:44:28 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=110 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 2 [filter] => raw ) ) [post_count] => 10 [current_post] => -1 [in_the_loop] => [post] => WP_Post Object ( [ID] => 3085 [post_author] => 2 [post_date] => 2013-01-14 14:57:50 [post_date_gmt] => 2013-01-14 16:57:50 [post_content] => 200361162-001 Nessa época do ano, muitas famílias saem de férias e aproveitam para viajar e descansar no litoral ou no interior. E aí é que vem o estresse: a longa viagem até o destino final. Para evitar confusões e acidentes nas pistas, preparamos algumas dicas antes de cair na estrada. É essencial estar descansado antes da viagem. Para isso, planeje tudo com antecedência para evitar contratempos. Levar seu veículo para revisão garante a segurança e tranquilidade para não ser surpreendido com problemas mecânicos no meio do caminho. Tanto na ida quanto na volta, escolha dias e horários de menor movimento, pois com as pistas paradas, as pessoas tendem a perder a paciência com mais frequência. Para garantir o bem-estar mental e físico, tenha uma boa noite de sono. Evite pensar em despesas, brigas familiares e não dê valor a pequenos problemas que podem influenciar o seu humor. Fuja de comidas de difícil digestão e use roupas e sapatos confortáveis. A fim de uma postura confortável durante a viagem, encoste bem as costas no banco, mantenha os braços dobrados ao segurar o volante e pise nos pedais sem esforço. Mais algumas recomendações: todos no carro, inclusive no banco de trás, devem estar com cinto de segurança. Se for de moto, ambos devem estar com capacete e trajando os equipamentos necessários. Fique atento a placas e sinalizações e em hipótese alguma dirija alcoolizado. Lembre-se que as pessoas que você ama também estão a bordo. Seja cordial e gentil com os outros motoristas, dê passagem e não ultrapasse o limite de velocidade. Assim, a sua viagem será mais tranquila e segura, aproveitando as paisagens no caminho rumo ao destino de sua escolha. Porque além de ir, o mais importante é voltar. Boa viagem! [post_title] => A gentil arte de viajar nas férias [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => a-gentil-arte-de-viajar-nas-ferias [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-01-14 14:57:50 [post_modified_gmt] => 2013-01-14 16:57:50 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=3085 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [comment_count] => 0 [current_comment] => -1 [found_posts] => 11 [max_num_pages] => 2 [max_num_comment_pages] => 0 [is_single] => [is_preview] => [is_page] => [is_archive] => 1 [is_date] => [is_year] => [is_month] => [is_day] => [is_time] => [is_author] => [is_category] => [is_tag] => 1 [is_tax] => [is_search] => [is_feed] => [is_comment_feed] => [is_trackback] => [is_home] => [is_404] => [is_embed] => [is_paged] => [is_admin] => [is_attachment] => [is_singular] => [is_robots] => [is_posts_page] => [is_post_type_archive] => [query_vars_hash:WP_Query:private] => 94c262c67830ffcfd4839d9dea74f6b2 [query_vars_changed:WP_Query:private] => [thumbnails_cached] => [stopwords:WP_Query:private] => [compat_fields:WP_Query:private] => Array ( [0] => query_vars_hash [1] => query_vars_changed ) [compat_methods:WP_Query:private] => Array ( [0] => init_query_flags [1] => parse_tax_query ) )