Desde 29 de maio de 2011, a Ciclofaixa de Lazer, que liga parques das zonas sul e oeste da capital paulista, foi ampliada para um total de 45 quilômetros. Outro fator que aumentou foi o horário de funcionamento, agora, os ciclistas podem utilizar a via das 7h às 16h. O limite de velocidade nas ruas e avenidas que compõem o trajeto também mudou, caiu de 60km/h para 40 km/h.


Além de lazer, a ciclofaixa tem como objetivo aumentar o nível de segurança para quem pedala. Os índices de acidentes fatais envolvendo ciclistas diminuíram consideravelmente de 2009 para 2010.


Ao todo, somando as ciclovias fixas e as ciclofaixas abertas para o lazer aos domingos, São Paulo chega a ter em torno de 80 km de trajetos apropriados e seguros para ciclistas. De acordo com a Prefeitura, até 2012, a previsão é que esse número chegue a 100 km de faixas pela capital Paulista.


mapa_ciclovia_480


Fazer do uso de bicicleta como meio de transporte traz benefícios não só para o corpo como também para o meio ambiente. Deixando o carro em casa, ao menos uma vez por semana, podemos colaborar com a diminuição de emissão de poluentes na atmosfera – ou seja, uma gentileza à natureza.


Além desses benefícios, se todos puderem deixar o carro na garagem um dia por semana, o trânsito diminui. Aí você pode dizer: “De que adianta eu não sair para trabalhar de carro enquanto os outros não ligam pra isso? Eu seria uma gota no oceano”. Mas veja bem, se você fizer a sua parte, servirá de exemplo para outra pessoa. Ela, por sua vez, fará o mesmo e assim por diante. Quando percebermos, muita gente estará colaborando.


E como ficará o trânsito com essa diminuição de carros? Em 2001, o departamento de trânsito em Munique, Alemanha, mostrou o tamanho do espaço que 60 pessoas ocupam em ônibus, bicicletas e carros. Confira:


onibus-bike-carro


É muita diferença, não é mesmo? Então, que tal ajudar a diminuir a emissão de CO² na atmosfera e ainda melhorar a fluidez trânsito? Experimente um dia deixar o carro em casa e ir de ônibus. Dependendo de sua disposição, vá de bicicleta! Quem sabe não vira um hábito?