Segundo dados do Sistema Renach (Registro Nacional de Condutores Habilitados), as mulheres correspondem a 26,7% do total de motoristas no trânsito, sendo que, há 50 anos, a condução era, em sua maioria, feita por homens. Portanto, está mais do que na hora de reconhecer que piadinhas como "mulher no volante, perigo constante" estão super ultrapassadas, né? Hoje em dia, as mulheres já adquiriram sua independência em vários aspectos que, antigamente, só diziam respeito aos homens. Mas mesmo assim, não deixaram de lado sua delicadeza e sensibilidade.

O carro da mulher, em muitos momentos, acaba virando uma extensão de sua casa. Às vezes, pelo número crescente de obrigações, o tempo que a mulher tem para ficar com seus filhos, por exemplo, é aquele momento em que ela o leva para a escola...no carro. É lá, também, que ela pensa em como organizar melhor seu tempo e resolver questões como: o que fazer para o jantar, o que discutir nas reuniões no trabalho, como sair da rotina com seu parceiro, formas de rever amigos etc.

Aliás, dirigir já virou a profissão de muitas mulheres por aí. Atualmente, elas pilotam táxi, ônibus e são responsáveis até pela condução de guinchos pela cidade, provando que, apesar de existirem diferenças comportamentais entre homens e mulheres, elas não se deixam intimidar e mostram que de frágil, o sexo feminino não tem nada. E, para provar isso, entrevistamos uma mulher que quebra todas as barreiras em relação a este assunto.

Ela é Mary Anne, uma socorrista da Porto Seguro. Toda delicada, Mary Anne dirige um caminhão guincheiro enorme, e atende a chamados de clientes Porto Seguro, quando eles mais precisam de sua ajuda. Imagine você, no meio de uma avenida, com seu carro quebrado e, de repente, chega uma moça meiga e simpática pilotando um caminhão guincheiro para te socorrer? É, no mínimo, inusitado, não é mesmo? Fora que é um baita exemplo de gentileza no trânsito! Então, veja o vídeo que fizemos com ela, perguntando tudo sobre sua profissão e seu dia a dia como socorrista.



Mary Anne também deu algumas dicas de como agir quando seu carro quebra: ela recomenda que você espere o socorro fora do carro, em um lugar seguro. Pode ser num posto de gasolina, ou em qualquer outro lugar mais movimentado sem se preocupar com a distância pois, se o socorrista chegar lá e você não estiver no local, ele entrará em contato. Estar num lugar seguro enquanto espera pelo socorro, evita inconvenientes como assaltos e colisões com outros carros.

E você, conhece alguma mulher com uma profissão bem diferente? Conte pra gente!

Parabéns mulheres. :D