carro_nervosoA agressividade e a intolerância ao volante se tornaram alvos de estudos que podem trazer algumas respostas e, quem sabe, soluções para esses problemas. E, dentre todas as causas que resultam em falta de gentileza no trânsito, algumas se destacam bastante nessas pesquisas.

Vamos, então, falar sobre elas e sobre como podemos amenizá-las?

CAUSA: NERVOSISMO
É um dos principais motivos que resultam no trânsito impaciente que temos hoje. O que pode causar o nervosismo? Bom, algum desentendimento no trabalho, uma discussão em casa ou até no trânsito mesmo que gere uma agressividade quase instintiva de sua parte.

Como amenizar?
Com alguns exercícios comportamentais. Quer um exemplo? Se o seu chefe foi injusto com você e te deu uma bronca sem motivos, antes de pegar seu carro e dirigir pelas ruas, pense o seguinte: “Estou muito nervoso. Se alguém me fechar, como reagirei?”. Se a resposta for algo parecido com “vou revidar” ou “vou xingar e buzinar”, por que não caminhar um pouco ou até ir de táxi pra casa e deixar o carro no estacionamento? As coisas estarão melhores no dia seguinte.

CAUSA: ESTRESSE
O estresse como fator determinante é mais amplo e pode envolver desde o próprio nervosismo até o cansaço por excesso de trabalho. É falta de férias, cobrança, desentendimentos pessoais e profissionais, pressões. Enfim, o mundo moderno tende a causar estresse nas pessoas, e assim, fazê-las mais sensíveis em situações críticas (como acontece frequentemente no trânsito).

Como tentar controlar?
Bom, é importante sempre respirar em casos como esse. O tempo é curto entre um acontecimento e a explosão. O estresse deixa o motorista com o “pavio curto” e ele tem que exercitar o autocontrole. Nem sempre vai funcionar. Mas, cada vez que der certo e a gente consiga evitar um ato não gentil, já teremos conquistado uma vitória!

CAUSA: DESATENÇÃO
Esse pode ser um fator que causa constrangimento e atrito no trânsito. Você pode ser desatento por vários motivos: preocupações, cansaço, ansiedade. Além de tirar sua atenção da condução segura, eles podem causar atritos e até acidentes.

Como evitar?
Está preocupado com algo? Deixe o carro e caminhe. Faz bem para corpo e mente. Está cansado? Aí não tem jeito. O único remédio se chama descansar! Tem que dirigir após um dia longo de trabalho e não está mais nem se aguentando em pé? Vá de táxi.

Já a ansiedade é mais complicada de controlar. Dependendo do grau, e se você é ansioso por natureza, vale procurar um tratamento, até para não afetar outros aspectos da sua vida, como o profissional, e você conseguir levar a vida de um jeito mais leve. Dirigir sem pensar no que está fazendo pode ser mais do que perigoso e, quando a gente faz isso, coloca em risco o bem estar das outras pessoas também.

Respeitar a vida é a maior das gentilezas!

Se não está bem para dirigir um carro, moto ou outro veículo, respeite o bem estar e a vida. Pegue um ônibus, táxi, metrô, faça uma caminhada se for seguro e a distância não for tão grande assim. Ou, quem sabe, você não dá sorte e consegue uma carona com um amigo, né?

Não se esqueça de que para fazer um Trânsito+gentil, você tem que mudar algumas atitudes e hábitos antes. Não é fácil, mas vale a pena. Identifique os seus problemas e o que pode prejudicar sua conduta. Esse é o primeiro passo para praticar gentilezas no trânsito.