Tag Archives: bicicleta

cidade-para-pessoas

Na reportagem de Natália Garcia, jornalista de 27 anos responsável pelo projeto Cidade para Pessoas, vamos conhecer Copenhague (ou Copenhagen) e toda a sua estrutura dedicada às bicicletas (leia). A Natália vai viajar por 12 cidades ao redor do mundo falando sobre trânsito e sobre como as pessoas podem viver melhor diante dos congestionamentos nesses locais.

Durante esse projeto, ela mostrará alguns exemplos, como o da capital dinamarquesa – que hoje é referência em estrutura para as bicicletas transitarem. Lá, mais de 50% das pessoas vão ao trabalho pedalando. Nunca é demais lembrar que essa escolha colabora com a diminuição do congestionamento, com a saúde de quem pedala e com a qualidade do ar.

É possível sim desenvolver condições mais adequadas para o uso da bicicleta (para o bem de todos!). Claro que, em cidades muito grandes, essa estrutura não é tão simples e teria que ser repensada e adaptada.

Para isso, além do empenho dos governos, a gente tem que contar com a dedicação, educação e gentileza de todas as pessoas, desde pedestres, passando por ciclistas e chegando aos motoristas de grandes veículos.

Confiram o vídeo:

Não deixem de acompanhar a saga da jornalista Natália Garcia, que vai ter muito a mostrar para todos nós com esse projeto bacana que, sem dúvidas, vai ajudar a gente a pensar em soluções para construir um Trânsito+gentil.

ciclista-no-transitoPara termos um Trânsito+gentil, pedestres, motoristas de carros, ônibus, caminhões, motociclistas e ciclistas devem conviver em harmonia nas ruas. Para isso, bom senso e respeito são essenciais.

No fluxo do trânsito, os ciclistas precisam de cuidados extras e atenção redobrada por parte dos motoristas e pedestres. É necessário ter bastante concentração para evitar surpresas no meio do caminho que possam comprometer o tráfego e a própria segurança dos condutores.

Além de manter a bicicleta com a manutenção em dia, o ciclista deve ficar sempre visível para os demais condutores da via e não se esquecer de sinalizar antes de fazer uma curva, por exemplo, não só para não atrapalhar o trânsito mas, acima de tudo, para preservar sua própria segurança.

Confira algumas dicas para os ciclistas:

– O uso de capacete, luvas e óculos especiais é indispensável para a sua segurança. Vá a uma loja especializada e adquira os seus. Se você não sabe quais são os modelos ideais, peça conselhos aos funcionários.

– Pedale sempre pela direita e jamais trafegue pela contramão, pois ao contrário do que dizem por aí, os riscos de uma colisão no sentido contrário do trânsito são consideravelmente maiores.

Seja previsível. Mantenha uma linha reta e, antes de fazer uma curva, sinalize com as mãos indicando o lado que deseja virar.

Trafegue defensivamente. Atenção máxima ao trânsito! Carros surgem repentinamente ou fazem uma conversão bem à sua frente.

– Preste muita atenção nos veículos estacionados, pois existe a chance de uma porta ser aberta e lhe pegar desprevenido enquanto passa.
bike
Buzine. Essa pode ser a maneira mais eficaz e rápida de avisar que está ali, ao lado de um carro com um motorista desatento ao volante. Além disso, a buzina pode servir para orientar um pedestre distraído.

Seja sempre gentil e evite palavrões, mesmo em situações desrespeitosas ao ciclista. A negligência pode ter sido sem intenção e o motorista ou pedestre, somente com o susto, já ficará mais alerta.

Fazendo essas ações, os ciclistas ajudam a todos na prática de um trânsito melhor. Já motoristas e pedestres, ao conhecerem essas dicas, podem saber um pouco mais sobre como é o trânsito para quem está pedalando.

Você também pedala pela cidade? Deixe suas dicas nos comentários! Boas recomendações ajudam a todos na segurança, na educação e também na prática de gentilezas. Um Ciclista+gentil pratica um Trânsito+gentil!

faixa-de-pedestre_olhe

Selecionamos algumas dicas bem simples para você que deseja praticar um Trânsito+gentil, mas ainda não sabe como. Quando você é gentil, os outros
notam e tomam como exemplo a sua atitude. Que tal começar fazendo a sua parte? Vamos lá!

1) Preferências

Do menor para o maior. No trânsito temos essa lógica natural onde o menor em tamanho tem a preferência.
Tamanho: Ônibus > Carro > Moto > Bicicleta > Pedestre.
Preferência: Pedestre > Bicicleta > Moto > Carro > Ônibus.

Portanto, dê preferência a quem é de direito, e que não seja só pela regra, mas sim porque você quer praticar essa gentileza!

2) Mudança de faixa

Você estava dirigindo, se distraiu e vai perder a entrada? Ou não quer entrar no final da fila para fazer a conversão? Não force a passagem lá na frente. Dê
a volta e entre no final da fila. Se você forçar a passagem vai, no mínimo, causar algum constrangimento para a pessoa que estava ali, aguardando na fila de forma correta.
Isso se essa pessoa não estiver predisposta a não lhe deixar passar. Aí a coisa fica feia!
Evite esse conflito e dê a volta para entrar na fila como todos os outros. Você perderá poucos minutos, mas não incomodará ninguém.

3) Disputa por lugar

Pegando o exemplo acima, se um espertinho quiser lhe fechar por conta de ter perdido a entrada ou mesmo porque não quis esperar na fila como você fez, não precisa tentar ensiná-lo à força não o deixando entrar, buzinando, gesticulando ou dando farol alto. Deixe o espertinho entrar e tudo bem. Você não perdeu nada com isso, pode acreditar.

4) A faixa de pedestre

No trânsito, esse é o espaço onde os pedestres atravessam a rua em segurança e não o local onde, se o motorista parar, tomará uma multa. Respeitemos o pedestre por ele merecer esse respeito, e não só porque vai doer no bolso.

5) Travessia de ruas

Se o pedestre tem a faixa, por que atravessar fora dela? Motivos que geralmente são dados: não tem cruzamento ou passarela por perto. Mas andar um pouquinho mais pela segurança e preservação da vida não é uma boa ideia? E além disso ajuda a não surpreender um motorista que vem pela via onde o pedestre vai atravessar fora da faixa. Dessa forma todos ficam mais seguros.

6) Ciclistas

Geralmente, os ciclistas trafegam pela direita. Portanto, olhe no retrovisor quando estiver na faixa da direita para ver se ninguém de bicicleta está passando.

Antes de o carona abrir a porta, certifique-se de que não tem um ciclista em movimento ao seu lado. Uma “porta distraída” se abrindo ou uma parada repentina
pode causar, no mínimo, um grande e desnecessário susto.

7) Motociclistas

Às vezes, os motociclistas passam por entre as faixas dos carros com bastante pressa. Você, no seu carro, van, ônibus ou caminhão, respeite e deixe espaço para que ele passe e também tome cuidado ao mudar de faixa. Respeite o motociclista e dê a preferência. Se estiver pensando em mudar de faixa, tenha certeza de que dará tempo. Na dúvida, deixe com que ele passe primeiro e só depois mude de pista. Não é mais fácil assim?

Essas foram as 7 dicas para um Trânsito+gentil. Mas elas não são as únicas. Você com certeza tem as suas, certo? Então, deixe um comentário com as suas dicas de como praticar um Trânsito+gentil!

Já parou para pensar nisso? Encontramos uma ilustração bem bacana que mostra um mundo onde as bicicletas são maioria e no lugar das cliclovias, existe uma espécie de “carrovia”.

bicicletas

É ótimo ver quantas idéias uma imagem pode nos trazer. Já começamos a pensar que o ar desse “novo mundo” seria bem mais puro. As pessoas teriam mais contato umas com as outras, se enxergariam mais e o trânsito seria muito mais gentil por isso. Em compensação, todo mundo teria preguiça de sair de casa nos dias de chuva. Haveria mais espaço para estacionar e transitar com as bicicletas, logo, o trânsito seria bem menos caótico e as pessoas teriam mais saúde e disposição, já que praticariam exercícios todos os dias.

E você? Como imagina esse “novo mundo”? Deixe um comentário contando pra gente, quem sabe não temos boas ideias para melhorar o que já temos hoje em dia?!

Ah! Sabia que a Porto Seguro tem uma bicicleta elétrica chamada Felisa? Clique aqui para conhecê-la.

Amanhã, dia 22 de setembro, é o Dia Mundial Sem Carro. A idéia é sair de casa e vivenciar a cidade de forma diferente, deixando seu automóvel na garagem e conseguindo meios alternativos para se locomover até o seu destino.

Essa ideia surgiu na França há alguns anos atrás e vem se espalhando pelo mundo desde então. Ela chegou ao Brasil em 2001 e, até agora, não para de crescer. Funciona como um movimento que tem o objetivo de fazer todas as pessoas refletirem sobre a situação do nosso planeta e os danos que a poluição pode causar a todos nós.
Continue reading

Alguém anda de bike aí? Como já vimos em nosso Twitter, boa parte dos nossos seguidores são adeptos daquela famosa hashtag #usebike. Inclusive, ela é bastante utilizada junto com a hasgtag do #transitomaisgentil. Por isso, gostamos sempre de dizer que um Trânsito + Gentil começa COM VOCÊ, seja a pé, de bike, de carro, de moto ou até de caminhão.

Para fazer uma homenagem e um agradecimento a todos os ciclistas que apoiam o Trânsito + Gentil, fizemos uma entrevista com 2 feras no assunto! Daniel e Rodrigo são advogados, que resolveram abandonar o carro para se aventurar pelo trânsito de São Paulo sobre 2 rodas.
Continue reading

Chegando com tudo nessa sexta-feira geladinha , selecionamos alguns seguidores gentis para colocar aqui em nosso blog! São sempre muitas tuitadas bacanas, continue interagindo com a gente, quem sabe um dia você não aparece aqui também? 😀

Agora, vamos às gentilezas!
Continue reading

WP_Query Object
(
    [query] => Array
        (
            [paged] => 2
            [tag] => bicicleta
        )

    [query_vars] => Array
        (
            [paged] => 2
            [tag] => bicicleta
            [error] => 
            [m] => 
            [p] => 0
            [post_parent] => 
            [subpost] => 
            [subpost_id] => 
            [attachment] => 
            [attachment_id] => 0
            [name] => 
            [static] => 
            [pagename] => 
            [page_id] => 0
            [second] => 
            [minute] => 
            [hour] => 
            [day] => 0
            [monthnum] => 0
            [year] => 0
            [w] => 0
            [category_name] => 
            [cat] => 
            [tag_id] => 62
            [author] => 
            [author_name] => 
            [feed] => 
            [tb] => 
            [meta_key] => 
            [meta_value] => 
            [preview] => 
            [s] => 
            [sentence] => 
            [title] => 
            [fields] => 
            [menu_order] => 
            [embed] => 
            [category__in] => Array
                (
                )

            [category__not_in] => Array
                (
                )

            [category__and] => Array
                (
                )

            [post__in] => Array
                (
                )

            [post__not_in] => Array
                (
                )

            [post_name__in] => Array
                (
                )

            [tag__in] => Array
                (
                )

            [tag__not_in] => Array
                (
                )

            [tag__and] => Array
                (
                )

            [tag_slug__in] => Array
                (
                    [0] => bicicleta
                )

            [tag_slug__and] => Array
                (
                )

            [post_parent__in] => Array
                (
                )

            [post_parent__not_in] => Array
                (
                )

            [author__in] => Array
                (
                )

            [author__not_in] => Array
                (
                )

            [ignore_sticky_posts] => 
            [suppress_filters] => 
            [cache_results] => 1
            [update_post_term_cache] => 1
            [lazy_load_term_meta] => 1
            [update_post_meta_cache] => 1
            [post_type] => 
            [posts_per_page] => 10
            [nopaging] => 
            [comments_per_page] => 50
            [no_found_rows] => 
            [order] => DESC
        )

    [tax_query] => WP_Tax_Query Object
        (
            [queries] => Array
                (
                    [0] => Array
                        (
                            [taxonomy] => post_tag
                            [terms] => Array
                                (
                                    [0] => bicicleta
                                )

                            [field] => slug
                            [operator] => IN
                            [include_children] => 1
                        )

                )

            [relation] => AND
            [table_aliases:protected] => Array
                (
                    [0] => t_g_term_relationships
                )

            [queried_terms] => Array
                (
                    [post_tag] => Array
                        (
                            [terms] => Array
                                (
                                    [0] => bicicleta
                                )

                            [field] => slug
                        )

                )

            [primary_table] => t_g_posts
            [primary_id_column] => ID
        )

    [meta_query] => WP_Meta_Query Object
        (
            [queries] => Array
                (
                )

            [relation] => 
            [meta_table] => 
            [meta_id_column] => 
            [primary_table] => 
            [primary_id_column] => 
            [table_aliases:protected] => Array
                (
                )

            [clauses:protected] => Array
                (
                )

            [has_or_relation:protected] => 
        )

    [date_query] => 
    [queried_object] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 62
            [name] => bicicleta
            [slug] => bicicleta
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 62
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 17
            [filter] => raw
        )

    [queried_object_id] => 62
    [request] => SELECT SQL_CALC_FOUND_ROWS  t_g_posts.ID FROM t_g_posts  LEFT JOIN t_g_term_relationships ON (t_g_posts.ID = t_g_term_relationships.object_id) WHERE 1=1  AND ( 
  t_g_term_relationships.term_taxonomy_id IN (62)
) AND t_g_posts.post_type = 'post' AND (t_g_posts.post_status = 'publish' OR t_g_posts.post_status = 'acf-disabled') GROUP BY t_g_posts.ID ORDER BY t_g_posts.post_date DESC LIMIT 10, 10
    [posts] => Array
        (
            [0] => WP_Post Object
                (
                    [ID] => 1962
                    [post_author] => 2
                    [post_date] => 2011-07-04 17:50:10
                    [post_date_gmt] => 2011-07-04 19:50:10
                    [post_content] => 
cidade-para-pessoas
Na reportagem de Natália Garcia, jornalista de 27 anos responsável pelo projeto Cidade para Pessoas, vamos conhecer Copenhague (ou Copenhagen) e toda a sua estrutura dedicada às bicicletas (leia). A Natália vai viajar por 12 cidades ao redor do mundo falando sobre trânsito e sobre como as pessoas podem viver melhor diante dos congestionamentos nesses locais. Durante esse projeto, ela mostrará alguns exemplos, como o da capital dinamarquesa – que hoje é referência em estrutura para as bicicletas transitarem. Lá, mais de 50% das pessoas vão ao trabalho pedalando. Nunca é demais lembrar que essa escolha colabora com a diminuição do congestionamento, com a saúde de quem pedala e com a qualidade do ar. É possível sim desenvolver condições mais adequadas para o uso da bicicleta (para o bem de todos!). Claro que, em cidades muito grandes, essa estrutura não é tão simples e teria que ser repensada e adaptada. Para isso, além do empenho dos governos, a gente tem que contar com a dedicação, educação e gentileza de todas as pessoas, desde pedestres, passando por ciclistas e chegando aos motoristas de grandes veículos. Confiram o vídeo:
Não deixem de acompanhar a saga da jornalista Natália Garcia, que vai ter muito a mostrar para todos nós com esse projeto bacana que, sem dúvidas, vai ajudar a gente a pensar em soluções para construir um Trânsito+gentil. [post_title] => Copenhague: a cidade das bicicletas [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => copenhague-a-cidade-das-bicicletas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2011-07-04 17:50:10 [post_modified_gmt] => 2011-07-04 19:50:10 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=1962 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 1 [filter] => raw ) [1] => WP_Post Object ( [ID] => 1783 [post_author] => 2 [post_date] => 2011-05-31 11:48:42 [post_date_gmt] => 2011-05-31 13:48:42 [post_content] => ciclista-no-transitoPara termos um Trânsito+gentil, pedestres, motoristas de carros, ônibus, caminhões, motociclistas e ciclistas devem conviver em harmonia nas ruas. Para isso, bom senso e respeito são essenciais. No fluxo do trânsito, os ciclistas precisam de cuidados extras e atenção redobrada por parte dos motoristas e pedestres. É necessário ter bastante concentração para evitar surpresas no meio do caminho que possam comprometer o tráfego e a própria segurança dos condutores. Além de manter a bicicleta com a manutenção em dia, o ciclista deve ficar sempre visível para os demais condutores da via e não se esquecer de sinalizar antes de fazer uma curva, por exemplo, não só para não atrapalhar o trânsito mas, acima de tudo, para preservar sua própria segurança. Confira algumas dicas para os ciclistas: - O uso de capacete, luvas e óculos especiais é indispensável para a sua segurança. Vá a uma loja especializada e adquira os seus. Se você não sabe quais são os modelos ideais, peça conselhos aos funcionários. - Pedale sempre pela direita e jamais trafegue pela contramão, pois ao contrário do que dizem por aí, os riscos de uma colisão no sentido contrário do trânsito são consideravelmente maiores. - Seja previsível. Mantenha uma linha reta e, antes de fazer uma curva, sinalize com as mãos indicando o lado que deseja virar. - Trafegue defensivamente. Atenção máxima ao trânsito! Carros surgem repentinamente ou fazem uma conversão bem à sua frente. - Preste muita atenção nos veículos estacionados, pois existe a chance de uma porta ser aberta e lhe pegar desprevenido enquanto passa. bike - Buzine. Essa pode ser a maneira mais eficaz e rápida de avisar que está ali, ao lado de um carro com um motorista desatento ao volante. Além disso, a buzina pode servir para orientar um pedestre distraído. - Seja sempre gentil e evite palavrões, mesmo em situações desrespeitosas ao ciclista. A negligência pode ter sido sem intenção e o motorista ou pedestre, somente com o susto, já ficará mais alerta. Fazendo essas ações, os ciclistas ajudam a todos na prática de um trânsito melhor. Já motoristas e pedestres, ao conhecerem essas dicas, podem saber um pouco mais sobre como é o trânsito para quem está pedalando. Você também pedala pela cidade? Deixe suas dicas nos comentários! Boas recomendações ajudam a todos na segurança, na educação e também na prática de gentilezas. Um Ciclista+gentil pratica um Trânsito+gentil! [post_title] => Um Ciclista+gentil [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => um-ciclistagentil [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2011-05-31 11:48:42 [post_modified_gmt] => 2011-05-31 13:48:42 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=1783 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 1 [filter] => raw ) [2] => WP_Post Object ( [ID] => 1718 [post_author] => 2 [post_date] => 2011-05-18 11:59:53 [post_date_gmt] => 2011-05-18 13:59:53 [post_content] => faixa-de-pedestre_olhe Selecionamos algumas dicas bem simples para você que deseja praticar um Trânsito+gentil, mas ainda não sabe como. Quando você é gentil, os outros notam e tomam como exemplo a sua atitude. Que tal começar fazendo a sua parte? Vamos lá!
1) Preferências Do menor para o maior. No trânsito temos essa lógica natural onde o menor em tamanho tem a preferência. Tamanho: Ônibus > Carro > Moto > Bicicleta > Pedestre. Preferência: Pedestre > Bicicleta > Moto > Carro > Ônibus. Portanto, dê preferência a quem é de direito, e que não seja só pela regra, mas sim porque você quer praticar essa gentileza!
2) Mudança de faixa Você estava dirigindo, se distraiu e vai perder a entrada? Ou não quer entrar no final da fila para fazer a conversão? Não force a passagem lá na frente. Dê a volta e entre no final da fila. Se você forçar a passagem vai, no mínimo, causar algum constrangimento para a pessoa que estava ali, aguardando na fila de forma correta. Isso se essa pessoa não estiver predisposta a não lhe deixar passar. Aí a coisa fica feia! Evite esse conflito e dê a volta para entrar na fila como todos os outros. Você perderá poucos minutos, mas não incomodará ninguém.
3) Disputa por lugar Pegando o exemplo acima, se um espertinho quiser lhe fechar por conta de ter perdido a entrada ou mesmo porque não quis esperar na fila como você fez, não precisa tentar ensiná-lo à força não o deixando entrar, buzinando, gesticulando ou dando farol alto. Deixe o espertinho entrar e tudo bem. Você não perdeu nada com isso, pode acreditar.
4) A faixa de pedestre No trânsito, esse é o espaço onde os pedestres atravessam a rua em segurança e não o local onde, se o motorista parar, tomará uma multa. Respeitemos o pedestre por ele merecer esse respeito, e não só porque vai doer no bolso.
5) Travessia de ruas Se o pedestre tem a faixa, por que atravessar fora dela? Motivos que geralmente são dados: não tem cruzamento ou passarela por perto. Mas andar um pouquinho mais pela segurança e preservação da vida não é uma boa ideia? E além disso ajuda a não surpreender um motorista que vem pela via onde o pedestre vai atravessar fora da faixa. Dessa forma todos ficam mais seguros.
6) Ciclistas Geralmente, os ciclistas trafegam pela direita. Portanto, olhe no retrovisor quando estiver na faixa da direita para ver se ninguém de bicicleta está passando. Antes de o carona abrir a porta, certifique-se de que não tem um ciclista em movimento ao seu lado. Uma “porta distraída” se abrindo ou uma parada repentina pode causar, no mínimo, um grande e desnecessário susto.
7) Motociclistas Às vezes, os motociclistas passam por entre as faixas dos carros com bastante pressa. Você, no seu carro, van, ônibus ou caminhão, respeite e deixe espaço para que ele passe e também tome cuidado ao mudar de faixa. Respeite o motociclista e dê a preferência. Se estiver pensando em mudar de faixa, tenha certeza de que dará tempo. Na dúvida, deixe com que ele passe primeiro e só depois mude de pista. Não é mais fácil assim?
Essas foram as 7 dicas para um Trânsito+gentil. Mas elas não são as únicas. Você com certeza tem as suas, certo? Então, deixe um comentário com as suas dicas de como praticar um Trânsito+gentil! [post_title] => 7 dicas para praticar um Trânsito+gentil [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => 7-dicas-para-praticar-um-transitogentil [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2011-05-18 11:59:53 [post_modified_gmt] => 2011-05-18 13:59:53 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=1718 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 10 [filter] => raw ) [3] => WP_Post Object ( [ID] => 1247 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-11-09 11:51:42 [post_date_gmt] => 2010-11-09 13:51:42 [post_content] => Já parou para pensar nisso? Encontramos uma ilustração bem bacana que mostra um mundo onde as bicicletas são maioria e no lugar das cliclovias, existe uma espécie de “carrovia”.

bicicletas

É ótimo ver quantas idéias uma imagem pode nos trazer. Já começamos a pensar que o ar desse “novo mundo” seria bem mais puro. As pessoas teriam mais contato umas com as outras, se enxergariam mais e o trânsito seria muito mais gentil por isso. Em compensação, todo mundo teria preguiça de sair de casa nos dias de chuva. Haveria mais espaço para estacionar e transitar com as bicicletas, logo, o trânsito seria bem menos caótico e as pessoas teriam mais saúde e disposição, já que praticariam exercícios todos os dias. E você? Como imagina esse “novo mundo”? Deixe um comentário contando pra gente, quem sabe não temos boas ideias para melhorar o que já temos hoje em dia?! Ah! Sabia que a Porto Seguro tem uma bicicleta elétrica chamada Felisa? Clique aqui para conhecê-la. [post_title] => E se os carros não fossem maioria? [post_excerpt] => Já parou para pensar nisso? Encontramos uma ilustração bem bacana que mostra um mundo onde as bicicletas são maioria e no lugar das cliclovias, existe uma espécie de “carrovia”. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => e-se-os-carros-nao-fossem-maioria [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-11-09 11:51:42 [post_modified_gmt] => 2010-11-09 13:51:42 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=1247 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 1 [filter] => raw ) [4] => WP_Post Object ( [ID] => 1080 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-09-21 15:53:04 [post_date_gmt] => 2010-09-21 17:53:04 [post_content] => Amanhã, dia 22 de setembro, é o Dia Mundial Sem Carro. A idéia é sair de casa e vivenciar a cidade de forma diferente, deixando seu automóvel na garagem e conseguindo meios alternativos para se locomover até o seu destino. Essa ideia surgiu na França há alguns anos atrás e vem se espalhando pelo mundo desde então. Ela chegou ao Brasil em 2001 e, até agora, não para de crescer. Funciona como um movimento que tem o objetivo de fazer todas as pessoas refletirem sobre a situação do nosso planeta e os danos que a poluição pode causar a todos nós. Apesar de o carro nos proporcionar conforto e praticidade, devemos pensar também nos danos que ele causa. Poluição atmosférica e sonora, isolamento urbano, redução de qualidade de vida, sedentarismo, perda de tempo em congestionamentos, doenças respiratórias e acidentes são apenas alguns - de muitos – problemas que o carro pode causar no nosso dia a dia. Então, por que não diminuir o número de automóveis nas ruas? A mudança deve partir de cada um. É como no Trânsito + gentil: as pessoas se dão conta que não custa nada abrir mão de certos caprichos para dar lugar a outro motorista e não se irritar a toa. No caso do Dia Mundial sem Carro, existem meios alternativos e sustentáveis para os quais podemos recorrer. Aqui vão algumas dicas de atitudes que podem ser facilmente praticadas: ●๋• Vá de bike! Além de ser saudável, a bicicleta não polui o ar, o custo é mais baixo e ela é minimamente afetada pelos congestionamentos. Só não podemos nos esquecer dos itens se segurança, ok? ●๋• Dê Carona: que tal identificar pessoas que fazem o mesmo trajeto que você e fazer um revezamento de carros? Cada dia da semana um vai dirigindo com seu carro. Se todos fizessem isso, o número de carros diminuiria consideravelmente na rua e a poluição também. Não custa nada dar carona e você ainda ganha uma boa companhia para ir ao trabalho. ●๋• Ir a pé! Se você mora perto do trabalho, pode acordar mais cedo e fazer uma caminhada até lá, que tal? Exercício físico é sempre bom para a saúde e andando até o trabalho podemos reparar mais na cidade em que vivemos. Às vezes, estando dentro do carro, não prestamos atenção nas coisas bacanas que acontecem a nossa volta. volta (para as moças que usam salto, a dica é ir de tênis e trocar o sapato no trabalho!). ●๋• Use o transporte público. Em cidades grandes como São Paulo, os transportes públicos estão em constante crescimento e, cada vez mais, atendem as necessidades de seus usuários. Trens, metrôs e ônibus são capazes de fazer trajetos para todos os cantos da cidade e você pode organizar seus horários para conseguir chegar no trabalho na hora certa sem pegar muita fila. E ai, gostaram das dicas? Deixem um comentário pra gente falando qual será a alternativa de vocês amanhã, quando deixarem o carro na garagem no Dia Mundial Sem Carro! E fiquem ligados em nosso Twitter que daremos dicas relacionadas ao assunto com a hashtag #diamundialsemcarro. [post_title] => Dia Mundial Sem Carro [post_excerpt] => Amanhã, dia 22 de setembro, é o Dia Mundial Sem Carro. A idéia é sair de casa e vivenciar a cidade de forma diferente, deixando seu automóvel na garagem e conseguindo meios alternativos para se locomover até o seu destino. Essa ideia surgiu na França há alguns anos atrás e vem se espalhando pelo mundo desde então. Ela chegou ao Brasil em 2001 e, até agora, não para de crescer. Funciona como um movimento que tem o objetivo de fazer todas as pessoas refletirem sobre a situação do nosso planeta e os danos que a poluição pode causar a todos nós. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => dia-mundial-sem-carro [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-09-21 15:53:04 [post_modified_gmt] => 2010-09-21 17:53:04 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=1080 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [5] => WP_Post Object ( [ID] => 788 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-05-17 13:40:35 [post_date_gmt] => 2010-05-17 15:40:35 [post_content] => Alguém anda de bike aí? Como já vimos em nosso Twitter, boa parte dos nossos seguidores são adeptos daquela famosa hashtag #usebike. Inclusive, ela é bastante utilizada junto com a hasgtag do #transitomaisgentil. Por isso, gostamos sempre de dizer que um Trânsito + Gentil começa COM VOCÊ, seja a pé, de bike, de carro, de moto ou até de caminhão. Para fazer uma homenagem e um agradecimento a todos os ciclistas que apoiam o Trânsito + Gentil, fizemos uma entrevista com 2 feras no assunto! Daniel e Rodrigo são advogados, que resolveram abandonar o carro para se aventurar pelo trânsito de São Paulo sobre 2 rodas. A última ideia deles foi pegar as bikes, abastecer as mochilas com  água, comida e barraca, e ir pedalando daqui do Brasil até o Uruguai! Em um trajeto que demorou quase 20 dias para ser percorrido, eles dormiram em postos de gasolina, comeram carne com areia e passaram por muitos perrengues, mas também por muita coisa bacana e várias experiências divertidas! Para saber a história desde o começo, veja a entrevista completa, onde eles contam os detalhes dessa trip e ainda dão dicas para quem está buscando tirar a bicicleta da garagem e deixá-la mais presente em sua vida. No final, um recadinho básico para os motoristas, pedindo que todos convivam melhor juntos, afinal as ruas são públicas e cada um deve ter o direito de se locomover como achar melhor, sempre respeitando e sendo respeitado por todos. Respeito, gentileza e muita educação! Quem já viveu uma aventura parecida com essa? Conte pra gente ai nos comentários! [post_title] => Uma aventura sobre duas rodas [post_excerpt] => Alguém anda de bike aí? Como já vimos em nosso Twitter, boa parte dos nossos seguidores são adeptos daquela famosa hashtag #usebike. Inclusive, ela é bastante utilizada junto com a hasgtag do #transitomaisgentil. Por isso, gostamos sempre de dizer que um Trânsito + Gentil começa COM VOCÊ, seja a pé, de bike, de carro, de moto ou até de caminhão. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => uma-aventura-sobre-duas-rodas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-05-17 13:40:35 [post_modified_gmt] => 2010-05-17 15:40:35 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=788 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [6] => WP_Post Object ( [ID] => 513 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-02-26 19:29:47 [post_date_gmt] => 2010-02-26 21:29:47 [post_content] => Chegando com tudo nessa sexta-feira geladinha , selecionamos alguns seguidores gentis para colocar aqui em nosso blog! São sempre muitas tuitadas bacanas, continue interagindo com a gente, quem sabe um dia você não aparece aqui também? :D Agora, vamos às gentilezas!

@LeFerreira1

Essa é a Leticia Ferreira - @LeFerreira1. Descobrimos a Letícia depois de ler o post que ela publicou em seu blog falando sobre gentileza e citando o Trânsito + Gentil. O texto ficou realmente muito bacana e gostaríamos de agradecer pela divulgação da campanha. Le, você escreve muito bem e pegou direitinho o espírito da coisa! Parabéns! (Pra quem quiser ler o post que a Leticia escreveu, clique aqui: Um agora melhor)

@Martchola

O pessoal foi gentil inclusive no carnaval! Adoramos essa gentileza @Martchola! Além de evitar possíveis acidentes no trânsito causados por um motorista alcoolizado, você foi gentil e levou o cara pra casa. Está de parabéns! ;)

@RicardoPetter

@RicardoPetter, se até hoje você nunca levou nenhuma buzinada, quer dizer que você é realmente muito correto e merece um lugarzinho aqui nos seguidores gentis! O termo “me imponho” deve ser usado com cautela, mas quando alguém “se impõe” através de uma atitude positiva, como no seu caso, isso é excelente. Também está de parabéns! Por hoje é só pessoal. Continuem participando pelo Twitter, que nós estamos de olho em todas as gentilezas que vocês mandam pra gente! Boa sexta-feira e aproveitem o final de semana praticando gentilezas no trânsito. Um Trânsito + Gentil começa com você! [post_title] => Seguidores Gentis [02] [post_excerpt] => Chegando com tudo nessa sexta-feira geladinha , selecionamos alguns seguidores gentis para colocar aqui em nosso blog! São sempre muitas tuitadas bacanas, continue interagindo com a gente, quem sabe um dia você não aparece aqui também? :D [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => seguidores-gentis-2 [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-02-26 19:29:47 [post_modified_gmt] => 2010-02-26 21:29:47 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=513 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) ) [post_count] => 7 [current_post] => -1 [in_the_loop] => [post] => WP_Post Object ( [ID] => 1962 [post_author] => 2 [post_date] => 2011-07-04 17:50:10 [post_date_gmt] => 2011-07-04 19:50:10 [post_content] =>
cidade-para-pessoas
Na reportagem de Natália Garcia, jornalista de 27 anos responsável pelo projeto Cidade para Pessoas, vamos conhecer Copenhague (ou Copenhagen) e toda a sua estrutura dedicada às bicicletas (leia). A Natália vai viajar por 12 cidades ao redor do mundo falando sobre trânsito e sobre como as pessoas podem viver melhor diante dos congestionamentos nesses locais. Durante esse projeto, ela mostrará alguns exemplos, como o da capital dinamarquesa – que hoje é referência em estrutura para as bicicletas transitarem. Lá, mais de 50% das pessoas vão ao trabalho pedalando. Nunca é demais lembrar que essa escolha colabora com a diminuição do congestionamento, com a saúde de quem pedala e com a qualidade do ar. É possível sim desenvolver condições mais adequadas para o uso da bicicleta (para o bem de todos!). Claro que, em cidades muito grandes, essa estrutura não é tão simples e teria que ser repensada e adaptada. Para isso, além do empenho dos governos, a gente tem que contar com a dedicação, educação e gentileza de todas as pessoas, desde pedestres, passando por ciclistas e chegando aos motoristas de grandes veículos. Confiram o vídeo:
Não deixem de acompanhar a saga da jornalista Natália Garcia, que vai ter muito a mostrar para todos nós com esse projeto bacana que, sem dúvidas, vai ajudar a gente a pensar em soluções para construir um Trânsito+gentil. [post_title] => Copenhague: a cidade das bicicletas [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => copenhague-a-cidade-das-bicicletas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2011-07-04 17:50:10 [post_modified_gmt] => 2011-07-04 19:50:10 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=1962 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 1 [filter] => raw ) [comment_count] => 0 [current_comment] => -1 [found_posts] => 17 [max_num_pages] => 2 [max_num_comment_pages] => 0 [is_single] => [is_preview] => [is_page] => [is_archive] => 1 [is_date] => [is_year] => [is_month] => [is_day] => [is_time] => [is_author] => [is_category] => [is_tag] => 1 [is_tax] => [is_search] => [is_feed] => [is_comment_feed] => [is_trackback] => [is_home] => [is_privacy_policy] => [is_404] => [is_embed] => [is_paged] => 1 [is_admin] => [is_attachment] => [is_singular] => [is_robots] => [is_posts_page] => [is_post_type_archive] => [query_vars_hash:WP_Query:private] => 9111815733403807b0a450776719478b [query_vars_changed:WP_Query:private] => [thumbnails_cached] => [stopwords:WP_Query:private] => [compat_fields:WP_Query:private] => Array ( [0] => query_vars_hash [1] => query_vars_changed ) [compat_methods:WP_Query:private] => Array ( [0] => init_query_flags [1] => parse_tax_query ) )