Tag Archives: educação

Provavelmente, muitos de vocês já ouviram falar em “mão francesa” e “mão inglesa”, certo? Mas vocês sabem de onde ou por que essas nomenclaturas surgiram?

Antes de contar a história sobre elas, vamos explicar o que cada uma significa:

Mão Francesa: é a mão que adotamos no Brasil, onde a circulação de veículos é feita pela direita. Os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, Continue reading

Como todos nós sabemos, volta às aulas é sinal de trânsito mais caótico. Por isso, a CET realiza a Operação Volta às Aulas, em que faz o monitoramento das escolas que causam mais impacto no trânsito, auxiliando os pais e os alunos enquanto eles estiverem nas ruas.

Levando em consideração o número de alunos, pais e automóveis, cabe a cada um de nós tomar consciência de como podemos melhorar o trânsito durante a volta às aulas. Além da calma, é preciso tomar alguns cuidados e espalhar gentileza entre todas as pessoas que estiverem estressadas no trânsito.

Continue reading

Ei, você! Está tirando carta? Esse post é dedicado a todos os futuros motoristas gentis do Brasil! Mesmo que você já tenha sua carteira de habilitação, compartilhe o texto com algum futuro motorista que você conheça. É sempre bom espalhar gentileza e fazer as atitudes boas se multiplicarem.

Muita gente diz que educação vem de berço. Por isso, a campanha Trânsito + Gentil não é direcionada apenas aos motoristas. É preciso expandir nossos horizontes, atingindo também os pedestres, as crianças e os jovens que, logo, estarão nas ruas praticando muitas gentilezas!
Continue reading

A gente vive falando de gentileza pra lá e pra cá. Seja gentil no trânsito, dê passagem, não se irrite de bobeira, respeite as leis… Atitudes pequenas podem fazer uma grande diferença no trânsito. Ser gentil com todo mundo pode mudar a atitude de outras pessoas também, aumentando o número de gentilezas por aí.

Mas… Vamos combinar que tem gente que abusa das “não-gentilezas”, não é? E dessa forma, faz as coisas funcionarem de maneira totalmente oposta. Atitudes pequenas que as pessoas têm no trânsito acabam gerando uma grande confusão no tráfego inteiro! Dá uma raivinha… Mas, nessas horas, é bom fechar o vidro e xingar sozinho, só para descarregar.
Continue reading

Preparem-se, porque agora chegou a hora da verdade! Muita gente apoia e fala bem da campanha Trânsito + Gentil, mas queremos saber se tudo isso é mesmo real. Rá! Será que vocês passarão no teste?

Hehehe… Calma gente, é apenas um quiz divertidíssimo!
Continue reading

A gente passa horas, dias, meses falando sobre gentileza no trânsito: dar seta, dar passagem para os apressadinhos, não andar de farol alto por aí. Mas…Será que não estamos esquecendo de nada? E quem esta fora do carro, também não conta?

Continue reading

“Esta é uma cena comum nos EUA. Está nas leis de trânsito e faz parte da prova para tirar carteira de motorista. Quando um ônibus escolar faz uma parada para buscar ou deixar as crianças, todos os carros devem parar.
Continue reading

WP_Query Object
(
    [query] => Array
        (
            [paged] => 2
            [tag] => educacao
        )

    [query_vars] => Array
        (
            [paged] => 2
            [tag] => educacao
            [error] => 
            [m] => 
            [p] => 0
            [post_parent] => 
            [subpost] => 
            [subpost_id] => 
            [attachment] => 
            [attachment_id] => 0
            [name] => 
            [static] => 
            [pagename] => 
            [page_id] => 0
            [second] => 
            [minute] => 
            [hour] => 
            [day] => 0
            [monthnum] => 0
            [year] => 0
            [w] => 0
            [category_name] => 
            [cat] => 
            [tag_id] => 112
            [author] => 
            [author_name] => 
            [feed] => 
            [tb] => 
            [meta_key] => 
            [meta_value] => 
            [preview] => 
            [s] => 
            [sentence] => 
            [title] => 
            [fields] => 
            [menu_order] => 
            [embed] => 
            [category__in] => Array
                (
                )

            [category__not_in] => Array
                (
                )

            [category__and] => Array
                (
                )

            [post__in] => Array
                (
                )

            [post__not_in] => Array
                (
                )

            [post_name__in] => Array
                (
                )

            [tag__in] => Array
                (
                )

            [tag__not_in] => Array
                (
                )

            [tag__and] => Array
                (
                )

            [tag_slug__in] => Array
                (
                    [0] => educacao
                )

            [tag_slug__and] => Array
                (
                )

            [post_parent__in] => Array
                (
                )

            [post_parent__not_in] => Array
                (
                )

            [author__in] => Array
                (
                )

            [author__not_in] => Array
                (
                )

            [ignore_sticky_posts] => 
            [suppress_filters] => 
            [cache_results] => 1
            [update_post_term_cache] => 1
            [lazy_load_term_meta] => 1
            [update_post_meta_cache] => 1
            [post_type] => 
            [posts_per_page] => 10
            [nopaging] => 
            [comments_per_page] => 50
            [no_found_rows] => 
            [order] => DESC
        )

    [tax_query] => WP_Tax_Query Object
        (
            [queries] => Array
                (
                    [0] => Array
                        (
                            [taxonomy] => post_tag
                            [terms] => Array
                                (
                                    [0] => educacao
                                )

                            [field] => slug
                            [operator] => IN
                            [include_children] => 1
                        )

                )

            [relation] => AND
            [table_aliases:protected] => Array
                (
                    [0] => t_g_term_relationships
                )

            [queried_terms] => Array
                (
                    [post_tag] => Array
                        (
                            [terms] => Array
                                (
                                    [0] => educacao
                                )

                            [field] => slug
                        )

                )

            [primary_table] => t_g_posts
            [primary_id_column] => ID
        )

    [meta_query] => WP_Meta_Query Object
        (
            [queries] => Array
                (
                )

            [relation] => 
            [meta_table] => 
            [meta_id_column] => 
            [primary_table] => 
            [primary_id_column] => 
            [table_aliases:protected] => Array
                (
                )

            [clauses:protected] => Array
                (
                )

            [has_or_relation:protected] => 
        )

    [date_query] => 
    [queried_object] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 112
            [name] => educação
            [slug] => educacao
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 112
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 17
            [filter] => raw
        )

    [queried_object_id] => 112
    [request] => SELECT SQL_CALC_FOUND_ROWS  t_g_posts.ID FROM t_g_posts  LEFT JOIN t_g_term_relationships ON (t_g_posts.ID = t_g_term_relationships.object_id) WHERE 1=1  AND ( 
  t_g_term_relationships.term_taxonomy_id IN (112)
) AND t_g_posts.post_type = 'post' AND (t_g_posts.post_status = 'publish' OR t_g_posts.post_status = 'acf-disabled') GROUP BY t_g_posts.ID ORDER BY t_g_posts.post_date DESC LIMIT 10, 10
    [posts] => Array
        (
            [0] => WP_Post Object
                (
                    [ID] => 923
                    [post_author] => 2
                    [post_date] => 2010-08-10 12:10:21
                    [post_date_gmt] => 2010-08-10 14:10:21
                    [post_content] => Provavelmente, muitos de vocês já ouviram falar em “mão francesa” e “mão inglesa”, certo? Mas vocês sabem de onde ou por que essas nomenclaturas surgiram?

Antes de contar a história sobre elas, vamos explicar o que cada uma significa:

Mão Francesa: é a mão que adotamos no Brasil, onde a circulação de veículos é feita pela direita. Os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a esquerda e depois para a direita. As placas de trânsito se situam, em sua maioria, no lado direito da via e a ultrapassagem deve ser feita pela esquerda.

Mão Inglesa: está presente nos países que possuem circulação pela esquerda, ou seja, a ultrapassagem é feita pela direita, pois o tráfego na direção oposta vem por esse lado. As rotatórias são circundadas no sentido horário e o banco do motorista e o volante se localizam do lado direito, portanto, o motorista troca de marcha com a mão esquerda. No Reino Unido por exemplo, a mão inglesa é utilizada.

mao-francesa-inglesa

A origem dessas nomenclaturas é bem interessante. Antigamente, os cavaleiros da Inglaterra eram destros, em sua maioria. Então, eles seguravam suas espadas com a mão direita e permaneciam do lado esquerdo, deixando a direita livre caso entrassem em combate com algum inimigo. Então, o sentido de circulação foi chamado de “mão inglesa”. Porém, na França, Napoleão ordenou que todos usassem o lado direito, pois ele era canhoto e seus cocheiros deveriam cruzar com ele do lado “correto”, criando assim, a “mão francesa”. É engraçado imaginar que, hoje em dia, ainda são usadas regras impostas por um imperador que, por mero capricho, modificou todo um jeito de se circular pelas ruas. O sentido de circulação também funciona para praticarmos algumas gentilezas. Por exemplo: vocês já viram nas escadas rolantes do metrô avisos como “Mantenha-se a direita” ou “Deixe a esquerda livre”? Funciona como no trânsito: se há pessoas com mais pressa do que a gente, por que não deixar a esquerda livre para que elas façam a ultrapassagem pelo lado certo, como os carros fazem nas ruas? Em nosso dia a dia, precisamos ficar atentos tanto no trânsito quanto em lugares públicos como shoppings e metrôs , por exemplo,  para sempre espalharmos gentileza em nossa volta. E aí, gostou da curiosidade? Trânsito + Gentil também é cultura! Deixe um comentário pra gente com algumas dicas de gentileza utilizando a mão francesa! :) Foto by places2go [post_title] => Pela esquerda ou pela direita? [post_excerpt] => Provavelmente, muitos de vocês já ouviram falar em “mão francesa” e “mão inglesa”, certo? Mas vocês sabem de onde ou por que essas nomenclaturas surgiram? Antes de contar a história sobre elas, vamos explicar o que cada uma significa: Mão Francesa: é a mão que adotamos no Brasil, onde a circulação de veículos é feita pela direita. Os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a esquerda e depois para a direita. As placas de trânsito se situam, em sua maioria, no lado direito da via e a ultrapassagem deve ser feita pela esquerda. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => pela-esquerda-ou-pela-direita [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-08-10 12:10:21 [post_modified_gmt] => 2010-08-10 14:10:21 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=923 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 1 [filter] => raw ) [1] => WP_Post Object ( [ID] => 899 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-08-02 16:28:19 [post_date_gmt] => 2010-08-02 18:28:19 [post_content] =>

Como todos nós sabemos, volta às aulas é sinal de trânsito mais caótico. Por isso, a CET realiza a Operação Volta às Aulas, em que faz o monitoramento das escolas que causam mais impacto no trânsito, auxiliando os pais e os alunos enquanto eles estiverem nas ruas.

Levando em consideração o número de alunos, pais e automóveis, cabe a cada um de nós tomar consciência de como podemos melhorar o trânsito durante a volta às aulas. Além da calma, é preciso tomar alguns cuidados e espalhar gentileza entre todas as pessoas que estiverem estressadas no trânsito.

volta-as-aulas

Nós, do Trânsito + Gentil, podemos sempre ajudar com algumas dicas:

- Não parar em fila dupla. Por mais que a pressa esteja presente, o mais seguro e gentil é não parar em fila dupla. Estacione o carro em um lugar mais distante se for preciso, ou saia mais cedo de casa para não correr o risco de chegar atrasado ao trabalho!

- Fazer o embarque/desembarque próximo às calçadas. É mais seguro para o seu filho e não atrapalha os outros motoristas. Assim como na dica anterior, vale levar um tempinho a mais para desembarcar da maneira correta.

- Reduzir a velocidade perto das escolas. Além de gentil, é bem mais seguro. Onde há crianças por perto é sempre bom reduzir a velocidade, pois nunca se sabe se uma delas, desatenta, vai atravessar a rua sem olhar.

- Respeitar a travessia de pedestres. Isso, além de ser lei, é respeitar os pedestres e facilitar o convívio entre os pedestres e motoristas. Também é preciso educar as crianças para fazerem o uso correto da faixa de pedestres, explicando sua importância no trânsito.

Não podemos nos esquecer que um Trânsito + Gentil começa com nós mesmos. Além do mais as crianças também aprendem com a gente, então tenham muita atenção e boa volta às aulas, cheia de gentilezas no trânsito!

E aí, gostou das dicas? Você pode nos ajudar escrevendo mais dicas nos comentários do nosso post. ;)

Foto by ritabarreto

[post_title] => Trânsito + Gentil na Volta às Aulas [post_excerpt] => Como todos nós sabemos, volta às aulas é sinal de trânsito mais caótico. Por isso, a CET realiza a Operação Volta às Aulas, em que faz o monitoramento das escolas que causam mais impacto no trânsito, auxiliando os pais e os alunos enquanto eles estiverem nas ruas. Levando em consideração o número de alunos, pais e automóveis, cabe a cada um de nós tomar consciência de como podemos melhorar o trânsito durante a volta às aulas. Além da calma, é preciso tomar alguns cuidados e espalhar gentileza entre todas as pessoas que estiverem estressadas no trânsito. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => transito-gentil-na-volta-as-aulas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-08-02 16:28:19 [post_modified_gmt] => 2010-08-02 18:28:19 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=899 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 3 [filter] => raw ) [2] => WP_Post Object ( [ID] => 892 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-07-28 13:27:40 [post_date_gmt] => 2010-07-28 15:27:40 [post_content] => Ei, você! Está tirando carta? Esse post é dedicado a todos os futuros motoristas gentis do Brasil! Mesmo que você já tenha sua carteira de habilitação, compartilhe o texto com algum futuro motorista que você conheça. É sempre bom espalhar gentileza e fazer as atitudes boas se multiplicarem. Muita gente diz que educação vem de berço. Por isso, a campanha Trânsito + Gentil não é direcionada apenas aos motoristas. É preciso expandir nossos horizontes, atingindo também os pedestres, as crianças e os jovens que, logo, estarão nas ruas praticando muitas gentilezas! Só quem já passou ou está passando por isso sabe comoé difícil quando alguém sem paciência fica buzinando no ouvido da gente enquanto estamos tendo aulas de direção. Nessa fase, ainda estamos inseguros, não temos a prática necessária para realizar as manobras com confiança e, por isso, nervosismo é tudo o que a gente NÃO precisa nessa hora. O que precisamos é ter paciência nas aulas, praticando bastante e nos dedicando a aprender a dirigir de forma segura e responsável. Uma das novidades nas autoescolas são as aulas noturnas. Em maio deste ano, as aulas de direção noturna se tornaram obrigatórias. Afinal, também é preciso que o futuro motorista aprenda a dirigir à noite, saiba lidar bem com reflexos e calcular melhor o espaço estando no escuro. Quanto mais os alunos se sentirem seguros na direção, melhor. A @MariaRaquell, uma de nossas seguidoras no Twitter e futura motorista gentil, nos trouxe uma notícia bacana, que nos deixou muito felizes. Ela nos contou que, em uma de suas aulas teóricas, a professora citou nossa campanha e deu várias dicas de bom comportamento no trânsito. Por exemplo: se você está no carro e algum outro motorista te fecha, ao invés de xingar ou buzinar, conte até 10 – se precisar até 100 – e continue dirigindo com calma, como se nada tivesse acontecido. Todos nós passamos por isso e, se deixarmos a raiva tomar conta da gente, é pior ainda. A @MariaRaquell sabe bem disso e falou bonito: “Partindo da ideia de que a cooperação, respeito mútuo e gentileza podem melhorar o trânsito, não é necessário muito. A gentileza não está somente em dar passagem ou não deve ser aplicada apenas no trânsito; ela está em um simples gesto, como por exemplo, em um joia ou em uma buzinada para avisar que o cinto de segurança está pra fora do carro.” Pelo visto, os futuros motoristas gentis estão vindo com força total para espalhar gentileza pelas cidades! Que tal nos contar um pouco sobre a sua experiência na autoescola? Os medos, receios e emoções de quando estamos prestes a tirar a carteira de motorista? Deixe seu depoimento aí nos comentários ;) [post_title] => Alô, Futuros Motoristas Gentis! [post_excerpt] => Ei, você! Está tirando carta? Esse post é dedicado a todos os futuros motoristas gentis do Brasil! Mesmo que você já tenha sua carteira de habilitação, compartilhe o texto com algum futuro motorista que você conheça. É sempre bom espalhar gentileza e fazer as atitudes boas se multiplicarem. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => alo-futuros-motoristas-gentis [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-07-28 13:27:40 [post_modified_gmt] => 2010-07-28 15:27:40 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=892 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [3] => WP_Post Object ( [ID] => 836 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-06-22 16:30:35 [post_date_gmt] => 2010-06-22 18:30:35 [post_content] => A gente vive falando de gentileza pra lá e pra cá. Seja gentil no trânsito, dê passagem, não se irrite de bobeira, respeite as leis... Atitudes pequenas podem fazer uma grande diferença no trânsito. Ser gentil com todo mundo pode mudar a atitude de outras pessoas também, aumentando o número de gentilezas por aí. Mas... Vamos combinar que tem gente que abusa das “não-gentilezas”, não é? E dessa forma, faz as coisas funcionarem de maneira totalmente oposta. Atitudes pequenas que as pessoas têm no trânsito acabam gerando uma grande confusão no tráfego inteiro! Dá uma raivinha... Mas, nessas horas, é bom fechar o vidro e xingar sozinho, só para descarregar. Listamos algumas dessas atitudes irritantes que, após uma simples conscientização, podem deixar de existir e mudar – e muito – o trânsito nas cidades. Veja abaixo alguns exemplos e, se lembrar de outros, escreva nos comentários pra gente! Abaixo de cada quadrinho, há um aviso simpático e divertido para os motoristas não gentis. Afinal, nada melhor que o bom humor para lidar com essas situações.

Situação 1

tirinha1

Situação 2

tirinha2

Situação 3

tirinha3

Situação 4

tirinha4

Situação 5

tirinha5

E aí, se identificou com alguma? Comente ;)

[post_title] => Trânsito Não Gentil :( [post_excerpt] => A gente vive falando de gentileza pra lá e pra cá. Seja gentil no trânsito, dê passagem, não se irrite de bobeira, respeite as leis... Atitudes pequenas podem fazer uma grande diferença no trânsito. Ser gentil com todo mundo pode mudar a atitude de outras pessoas também, aumentando o número de gentilezas por aí. Mas... Vamos combinar que tem gente que abusa das “não-gentilezas”, não é? E dessa forma, faz as coisas funcionarem de maneira totalmente oposta. Atitudes pequenas que as pessoas têm no trânsito acabam gerando uma grande confusão no tráfego inteiro! Dá uma raivinha... Mas, nessas horas, é bom fechar o vidro e xingar sozinho, só para descarregar. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => transito-nao-gentil [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-06-22 16:30:35 [post_modified_gmt] => 2010-06-22 18:30:35 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=836 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 7 [filter] => raw ) [4] => WP_Post Object ( [ID] => 602 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-03-11 19:37:08 [post_date_gmt] => 2010-03-11 21:37:08 [post_content] => Preparem-se, porque agora chegou a hora da verdade! Muita gente apoia e fala bem da campanha Trânsito + Gentil, mas queremos saber se tudo isso é mesmo real. Rá! Será que vocês passarão no teste? Hehehe... Calma gente, é apenas um quiz divertidíssimo! Fizemos algumas perguntas sobre situações corriqueiras no trânsito, para saber se a atitude de vocês em relação a elas é realmente gentil. As perguntas podem parecer óbvias e outras, inclusive, citam boatos do trânsito que ninguém sabe, ao certo, se são reais ou não. Então, esse quiz, além de testar seu grau de gentileza, ainda pode tirar suas dúvidas relacionadas ao trânsito. Legal, né? Então clique aqui e veja o quiz! Depois de fazer o quiz, você pode twittar seu resultado e falar para seus amigos responderem também. Que tal uma mini competição para ver quem é o mais gentil? Além disso, você pode divulgar no Facebook ou enviar ao seu amigo por e-mail. Voltem aqui depois do quiz para contar qual foi o seu resultado!

E já que estamos testando seu nível de gentileza, aproveitamos para contar uma novidade da Porto Seguro: ela dará 5% de desconto para quem tem 0 pontos na habilitação, não é o máximo? Se você for da Grande São Paulo, pode saber mais clicando aqui. [post_title] => Teste sua gentileza no trânsito! [post_excerpt] => Preparem-se, porque agora chegou a hora da verdade! Muita gente apoia e fala bem da campanha Trânsito + Gentil, mas queremos saber se tudo isso é mesmo real. Rá! Será que vocês passarão no teste? Hehehe... Calma gente, é apenas um quiz divertidíssimo! [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => teste-sua-gentileza-no-transito [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-03-11 19:37:08 [post_modified_gmt] => 2010-03-11 21:37:08 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=602 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 11 [filter] => raw ) [5] => WP_Post Object ( [ID] => 356 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-02-19 15:15:24 [post_date_gmt] => 2010-02-19 17:15:24 [post_content] =>

A gente passa horas, dias, meses falando sobre gentileza no trânsito: dar seta, dar passagem para os apressadinhos, não andar de farol alto por aí. Mas...Será que não estamos esquecendo de nada? E quem esta fora do carro, também não conta?

Claro que conta! Como já falamos em um post antigo, muitas situações que nem imaginamos, também podem ser consideradas trânsito. E os pedestres, apesar de não estarem dentro de um automóvel, estão andando na rua e convivendo lado a lado com os carros da cidade, tendo grande influência no trânsito como um todo. Mas será que eles também contribuem para um Trânsito + Gentil? Imagine só se todos os pedestres começassem a dar uma de rebeldes e atravessassem fora da faixa ou da passarela, andassem no meio da rua ao invés de usar a calçada, ignorassem a sinalização...Seria um deus nos acuda, não é mesmo? Tipo o caos que fica na 25 de março, em véspera de natal: aquele formigueiro de pessoas, todas desesperadas para conseguir chegar até a próxima loja, enquanto alguns carros tentam, sem muito sucesso, passar pela rua, onde devem circular. Portanto, aqui vão algumas dicas para todos os pedestres poderem contribuir para um Trânsito + Gentil: 1- Lembre-se de que você não está no deserto. Tem mais gente andando ao seu lado, tipo carros, motos e bicicletas. Você precisa ver e ser visto por todos e estar sempre atento ao que acontece ao seu redor. 2- Já ouviu falar em cores fluorescentes? São aquelas cores bem chamativas, que parecem estar acesas. Boa parte da sinalização de trânsito é feita com essas cores ou com objetos refletores. Calma, não vamos pedir para você usar roupas fluorescentes, mas que tal optar por roupas mais claras à noite ou em dias de chuva? Isso facilita a visão dos motoristas e pode evitar acidentes! 3- Você estava atravessando a rua e deixou cair a carteira no meio dela. Minha nossa, e agora? Melhor esperar o farol de pedestres abrir de novo para voltar e pegá-la. Afinal, o que vale mais? A carteira ou sua vida? 4- Se não achar uma faixa de pedestres, procure atravessar perto de lombadas ou lombadas eletrônicas. Os motoristas costumam andar mais devagar quando passam por elas, e fica muito mais seguro para todo mundo! 5- Dê o exemplo para as crianças. Como pequenos aprendizes, eles observam tudo e prestam muita atenção nos detalhes. Sempre pegue a criança pela mão e ensine como funciona o farol, a faixa de pedestres e alerte sobre os perigos de não se ter atitudes gentis e corretas no trânsito. Estas são dicas básicas, que todos os pedestres deveriam saber e que é sempre bom lembrar. Tem alguma dica boa pra compartilhar com a gente? Deixe um comentário! Vamos adorar compartilhar coisas boas com vocês, sempre a favor de um Trânsito + Gentil. Foto by Jon Rolfe [post_title] => Atenção pedestre! [post_excerpt] => A gente passa horas, dias, meses falando sobre gentileza no trânsito: dar seta, dar passagem para os apressadinhos, não andar de farol alto por aí. Mas...Será que não estamos esquecendo de nada? E quem esta fora do carro, também não conta? [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => atencao-pedestre [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-02-19 15:15:24 [post_modified_gmt] => 2010-02-19 17:15:24 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=356 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 2 [filter] => raw ) [6] => WP_Post Object ( [ID] => 254 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-02-01 22:22:12 [post_date_gmt] => 2010-02-02 00:22:12 [post_content] => "Esta é uma cena comum nos EUA. Está nas leis de trânsito e faz parte da prova para tirar carteira de motorista. Quando um ônibus escolar faz uma parada para buscar ou deixar as crianças, todos os carros devem parar. Quando digo todos, isto significa que as duas mãos são obrigadas a parar (caso a rua tenha até duas faixas de trânsito). Sei que é dificil representar isso numa foto, mas no momento abaixo o ônibus escolar está com as luzes estroboscópicas acionadas e uma placa “Stop” na lateral do ônibus alertando os motoristas que vêm no outro sentido. Todos os carros estão parados, aguardando as crianças descerem em segurança, inclusive eu.

Ônibus escolar parando trânsito nos EUA

Não importa o quão atrasado você esteja, quanto dinheiro você tenha ou qualquer outro motivo, aqui, pelo menos no trânsito, as crianças são prioridade." Este post foi originalmente publicado no blog Ideias de Fora e enviado pelo Eduardo Castilho, um dos apoiadores do Trânsito+Gentil no twitter. Se você quiser nos enviar um post ou uma matéria legal, é só entrar em contato conosco através do @transitogentil. Quem sabe a gente também não publica aqui? [post_title] => Quando a prioridade são as crianças [post_excerpt] => "Esta é uma cena comum nos EUA. Está nas leis de trânsito e faz parte da prova para tirar carteira de motorista. Quando um ônibus escolar faz uma parada para buscar ou deixar as crianças, todos os carros devem parar..." [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => quando-a-prioridade-sao-as-criancas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-02-01 22:22:12 [post_modified_gmt] => 2010-02-02 00:22:12 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=254 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 1 [filter] => raw ) ) [post_count] => 7 [current_post] => -1 [in_the_loop] => [post] => WP_Post Object ( [ID] => 923 [post_author] => 2 [post_date] => 2010-08-10 12:10:21 [post_date_gmt] => 2010-08-10 14:10:21 [post_content] => Provavelmente, muitos de vocês já ouviram falar em “mão francesa” e “mão inglesa”, certo? Mas vocês sabem de onde ou por que essas nomenclaturas surgiram? Antes de contar a história sobre elas, vamos explicar o que cada uma significa: Mão Francesa: é a mão que adotamos no Brasil, onde a circulação de veículos é feita pela direita. Os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a esquerda e depois para a direita. As placas de trânsito se situam, em sua maioria, no lado direito da via e a ultrapassagem deve ser feita pela esquerda. Mão Inglesa: está presente nos países que possuem circulação pela esquerda, ou seja, a ultrapassagem é feita pela direita, pois o tráfego na direção oposta vem por esse lado. As rotatórias são circundadas no sentido horário e o banco do motorista e o volante se localizam do lado direito, portanto, o motorista troca de marcha com a mão esquerda. No Reino Unido por exemplo, a mão inglesa é utilizada.

mao-francesa-inglesa

A origem dessas nomenclaturas é bem interessante. Antigamente, os cavaleiros da Inglaterra eram destros, em sua maioria. Então, eles seguravam suas espadas com a mão direita e permaneciam do lado esquerdo, deixando a direita livre caso entrassem em combate com algum inimigo. Então, o sentido de circulação foi chamado de “mão inglesa”. Porém, na França, Napoleão ordenou que todos usassem o lado direito, pois ele era canhoto e seus cocheiros deveriam cruzar com ele do lado “correto”, criando assim, a “mão francesa”. É engraçado imaginar que, hoje em dia, ainda são usadas regras impostas por um imperador que, por mero capricho, modificou todo um jeito de se circular pelas ruas. O sentido de circulação também funciona para praticarmos algumas gentilezas. Por exemplo: vocês já viram nas escadas rolantes do metrô avisos como “Mantenha-se a direita” ou “Deixe a esquerda livre”? Funciona como no trânsito: se há pessoas com mais pressa do que a gente, por que não deixar a esquerda livre para que elas façam a ultrapassagem pelo lado certo, como os carros fazem nas ruas? Em nosso dia a dia, precisamos ficar atentos tanto no trânsito quanto em lugares públicos como shoppings e metrôs , por exemplo,  para sempre espalharmos gentileza em nossa volta. E aí, gostou da curiosidade? Trânsito + Gentil também é cultura! Deixe um comentário pra gente com algumas dicas de gentileza utilizando a mão francesa! :) Foto by places2go [post_title] => Pela esquerda ou pela direita? [post_excerpt] => Provavelmente, muitos de vocês já ouviram falar em “mão francesa” e “mão inglesa”, certo? Mas vocês sabem de onde ou por que essas nomenclaturas surgiram? Antes de contar a história sobre elas, vamos explicar o que cada uma significa: Mão Francesa: é a mão que adotamos no Brasil, onde a circulação de veículos é feita pela direita. Os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a esquerda e depois para a direita. As placas de trânsito se situam, em sua maioria, no lado direito da via e a ultrapassagem deve ser feita pela esquerda. [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => pela-esquerda-ou-pela-direita [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2010-08-10 12:10:21 [post_modified_gmt] => 2010-08-10 14:10:21 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => https://www.transitomaisgentil.com.br/blog/?p=923 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 1 [filter] => raw ) [comment_count] => 0 [current_comment] => -1 [found_posts] => 17 [max_num_pages] => 2 [max_num_comment_pages] => 0 [is_single] => [is_preview] => [is_page] => [is_archive] => 1 [is_date] => [is_year] => [is_month] => [is_day] => [is_time] => [is_author] => [is_category] => [is_tag] => 1 [is_tax] => [is_search] => [is_feed] => [is_comment_feed] => [is_trackback] => [is_home] => [is_privacy_policy] => [is_404] => [is_embed] => [is_paged] => 1 [is_admin] => [is_attachment] => [is_singular] => [is_robots] => [is_posts_page] => [is_post_type_archive] => [query_vars_hash:WP_Query:private] => b549da3c7958028967bbac3e047c5c0d [query_vars_changed:WP_Query:private] => [thumbnails_cached] => [stopwords:WP_Query:private] => [compat_fields:WP_Query:private] => Array ( [0] => query_vars_hash [1] => query_vars_changed ) [compat_methods:WP_Query:private] => Array ( [0] => init_query_flags [1] => parse_tax_query ) )